Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


06/11/2012 às 18:55 - Com palestra de Felipão, Segundo Tempo é renovado no Ceará com dobro de núcleos  

“Uh, é Felipão!”, gritaram as crianças quando o técnico pentacampeão mundial subiu ao palco, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. Junto com Luiz Felipe Scolari, estavam o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, o secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Afonso Barbosa, e autoridades do Ceará, para o anúncio oficial da renovação do Programa Segundo Tempo no estado.

Nesta nova etapa, serão oferecidas 11 modalidades. O número de núcleos dobrou de 233 para 466  – três deles são indígenas –,  atingindo todos os 184 municípios do estado. Serão beneficiados no Ceará 46.600 crianças e adolescentes.

“Estamos dobrando os núcleos e o oferecimento de oportunidade de emprego para os profissionais de educação física. Estamos adentrando os distritos, fazendo chegar aos grotões o esporte de qualidade”, disse o secretario de Esporte do estado, Gony Arruda.

O convênio do Segundo Tempo entre o Ministério do Esporte e o Ceará é administrado pela Secretaria de Esporte e Lazer. A parceria com o governo estadual é, para o ministro Aldo Rebelo, um fator de confiança: “Os recursos de fiscalização, de controle e orientação pedagógica são mais abrangentes”.

Após o anúncio, um vídeo mostrou a trajetória de Luiz Felipe Scolari. Quando ele começou a falar, as crianças logo se aproximaram do palco para tirar fotos e ficar mais próximas do treinador. Mas Felipão pediu gentilmente que elas voltassem aos seus lugares. “Sem organização, não conseguimos nada”, disse. Elas atenderam prontamente.

Palestra
Felipão iniciou a palestra explicando que o tema não seria o futebol. “Vim falar de um programa muito importante. O nosso projeto visa desenvolver aptidões esportivas, mas com o intuito principal de ter saúde. E, no meio disso, os talentos podem surgir” afirmou o treinador, em referencia ao Segundo Tempo.

Ele revelou que o futebol foi uma escolha tardia na vida dele.  “Sendo professor de educação física, fiz especialização em futebol e voleibol porque ainda não sabia a que esporte eu ia me dedicar. Demorou. E esse projeto é para vocês que ainda não se identificaram com um esporte específico e vão descobrir de qual deles vocês gostam mais. Experimentem vários”, sugeriu.

O técnico pentacampeão também falou diretamente a cada um dos públicos presentes. “Às crianças, eu digo: respeitem o professor, ele é o grande ídolo de vocês e é quem vai dar  os ensinamentos esportivos e vão dizer como se comportarem agora e para o resto da vida. Pais, ajudem os meninos a participar do projeto, deem a eles a oportunidade de entrar no mundo do esporte. Aos professores, digo que vocês têm que ajudar de verdade a meninada. Se vocês tiverem talento e qualidade, as oportunidades vão surgir para vocês também.”

Se depender das crianças, as lições não serão esquecidas. “É assim mesmo, a gente faz amigos, aprende a jogar. As professoras ensinam direitinho e falam pra gente não fazer coisas erradas”, contou Luana Amorim, de 10 anos. “Nunca tinha visto o Felipão de perto, só na televisão. O que ele fala é um estímulo muito grande”, disse Maria Josiane Soares, de 14 anos.

Durante o evento, foi distribuído material esportivo que será utilizado nos núcleos do Programa Segundo Tempo, contemplando modalidades que vão do surfe ao futebol.



Acesso ao esporte
O Programa Segundo Tempo tem como objetivo democratizar o acesso à prática e à cultura do esporte, de forma a promover o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens, como fator de formação da cidadania e melhoria da qualidade de vida, prioritariamente em áreas de vulnerabilidade social. Os estudantes praticam atividades esportivas em horário alternativo ao das aulas e podem escolher participar de, no mínimo, três modalidades.

O Segundo Tempo foi considerado pela Unesco, órgão das Nações Unidas, como o maior programa de esporte educacional do mundo para o desenvolvimento da educação. Seu modelo foi exportado para países da África, como Angola, Guiné Bissau e Costa do Marfim.

Carol Delmazo, de Fortaleza
Fotos: Rafael Brais e Governo do Estado do Ceará
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: