Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


29/04/2012 às 12:15 - Região de fronteira recebe o Programa Segundo Tempo/Forças no Esporte  

No extremo noroeste do Amazonas, um município brasileiro que faz divisa com a Colômbia e a Venezuela, considerado ponto estratégico e classificado como área de segurança nacional, contará, em breve, com o Programa Segundo Tempo (PST). São Gabriel da Cachoeira será, a partir de julho, a primeira cidade em região de fronteira a receber um núcleo do programa de inclusão social do Ministério do Esporte, em parceria com o Ministério da Defesa.

O anuncio foi feito pelo presidente da Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB), general de divisão Fernando Azevedo e Silva. “Com essa iniciativa, o Ministério da Defesa pretende estender as ações do PST/Forças no Esporte para as áreas de limite do Brasil com outros países de América do Sul”, afirmou o militar.

A meta é audaciosa. De acordo com o secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto do Ministério da Defesa, Julio Saboya de Araújo Jorge, a proposta é sair dos 12 mil estudantes beneficiados hoje e chegar à casa dos 200 mil contemplados até 2016.

De acordo com o coordenador-geral do Segundo Tempo/Forças no Esporte, comandante José Barros, o núcleo de atendimento será instalado na 2ª Brigada de Infantaria de Selva do Exército. “O Segundo Tempo na fronteira começará com 100 estudantes, na maioria indígenas”, explicou. Em São Gabriel da Cachoeira, nove de cada 10 habitantes são índios. Conforme censo de 2010,  o municipio conta com 37.300 moradores.

Terras indígenas
Também conhecido como “Cabeça de Cachorro”, por seu território – uma área de 109.185 quilômetros quadrados – ter formato semelhante à cabeça do animal, São Gabriel da Cachoeira abriga o Parque Nacional do Pico da Neblina. As terras indígenas Alto Rio Negro, Médio Rio Negro I, II e III e Rio Tea também integram o município. A região conta com sete unidades militares.

São Gabriel da Cachoeira foi o primeiro município brasileiro a escolher prefeito e vice-prefeito indígenas. O fato aconteceu em 2008, quando foram eleitos o prefeito Pedro Garcia, da etnia Tariana, e o vice André Baniwa, da etnia Baniwa.

Atualmente, o Segundo Tempo/Forças no Esporte é desenvolvido em 84 organizações militares da Marinha, Exército e Aeronáutica, distribuídas em todo o Brasil. O objetivo do programa é fornecer condições para os estudantes superarem a exclusão social, utilizando o esporte como ferramenta. Crianças e adolescentes da parceria ainda recebem, no período oposto ao da escola, reforço escolar, alimentação (café, almoço e lanche), atendimento médico-odontológico, noções de patriotismo, consciência ambiental e inclusão digital.

Carla Belizária
Foto: Francisco Medeiros
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: