Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


29/03/2012 às 19:29 - Segundo Tempo adota a prática do xadrez para aprimorar o rendimento escolar  

O xadrez é uma espécie de ginástica da mente, assim como a atividade física é essencial para a boa saúde do corpo. Essa é a linha de raciocínio adotada pelo Programa Segundo Tempo (PST) em Porto Ferreira, no interior de São Paulo. Para assegurar um melhor acompanhamento pedagógico aos mil estudantes contemplados na parceria com a prefeitura, o xadrez foi adotado como atividade extracurricular. Trinta profissionais do PST, entre coordenadores de núcleo e monitores capacitados no início do mês, multiplicaram o conhecimento dos alunos que, há cerca de dez dias, começaram a praticar o jogo.

De acordo com o monitor Edmilson Santos França, os jovens foram atraídos pela novidade de uma prática desconhecida. A aceitação foi tamanha que o próximo passo será organizar, para o mês de maio, o 1º Festival de Xadrez do Programa Segundo Tempo, no ginásio municipal Adriano José Mariano. “Com a atividade, queremos despertar o atleta intelectual que existe dentro de cada um dos estudantes contemplados”, diz.

A ideia é melhorar o rendimento escolar com a adoção da fórmula que soma a prática do xadrez ao benefício do reforço escolar – atividade já assegurada pelo PST. “Nosso lema é educar por meio do esporte. Com o jogo, queremos evitar a repetência escolar ao dar um xeque-mate nas notas baixas do boletim dos alunos”, explica a coordenadora-geral da parceria, Rejane Lucato.

A capacitação dos profissionais foi realizada no último dia 12, pelo professor Ricardo Simões, coordenador de eventos esportivos e de lazer da prefeitura, no Centro Educacional Pedagógico Osvaldo Arantes. O treinamento  dos profissionais foi diferenciado, com base no ensino das técnicas do jogo.

Os profissionais que participaram da capacitação atuam em 10 núcleos de atendimento do programa. Eles aprenderam a função de cada uma das 32 peças do tabuleiro – 16 pretas e 16 brancas – e que cada adversário conta com dois cavalos, duas torres, dois bispos, um rei, uma dama e oito peões. Conheceram ainda os sentidos diferentes em que as peças se movimentam e a forma de capturar cada uma delas.

 “A única peça que pula no jogo é o cavalo e as demais transitam em sentidos diferentes”, exemplifica Simões. Para ele, o raciocínio lógico, o desenvolvimento da concentração, a disciplina e a tranquilidade nas reações em situações inesperadas são os principais benefícios que o xadrez garante aos praticantes.

Logística
As escolas municipais Professora Nadir Vadra Ribaldo, Professor Agostinho Garcia, Bráulio Teixeira e o Caic João Teixeira são unidades escolares que desenvolvem o programa. O Centro Educacional Pedagógico Oswaldo Arantes e a Sociedade Esportiva Palmeirinha, além de espaços públicos como o campo de futebol do Jardim Aníbal e do Jardim Águas Claras, disponibilizam seus equipamentos para a prática esportiva dos jovens beneficiados.

Além do xadrez, os alunos do Segundo Tempo praticam futebol de salão, vôlei, basquete, handebol, voleibol, atletismo e natação. As atividades acontecem no contraturno da escola, nas segundas, quartas e sextas-feiras, quando os alunos também recebem o reforço escolar e alimentação. O uniforme e material esportivo  produzidos pelos programas Pintando a Liberdade e Pintando a Cidadania, do Ministério do Esporte também são gratuitos.

Carla Belizária
Foto: Divulgação
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: