Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


08/02/2012 às 18:12 - Programa Segundo Tempo estimula sonho olímpico de estudantes em Araçatuba (SP)  

O ano de 2012 promete impulsionar o sonho olímpico de uma turma de 1,2 mil estudantes do Programa Segundo Tempo em Araçatuba, São Paulo. Com a retomada nesta semana das atividades do programa de inclusão do Ministério do Esporte, a prática de modalidades como vôlei e basquete promete aquecer os corações da garotada, podendo gerar a descoberta de novos torcedores e de futuros atletas com potencial esportivo.

Motivação os estudantes têm de sobra. A cidade onde moram é referência do esporte de alto rendimento, e conta com dois importantes times – o Basquete Clube, que joga na Liga do Basquete Feminino (LBF), e o Vôlei Futuro, no masculino.

Não bastasse a participação no cenário esportivo de suas equipes, Araçatuba teve, no final do ano passado, dois de seus equipamentos esportivos municipais aprovados para aclimatação olímpica pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). As estruturas esportivas  habilitadas foram o ginásio de esportes Plácido Rocha e o ginásio Álvaro Rocha Giordiano, o “Vavá”, construídos com recursos da iniciativa privada e do Ministério do Esporte, respectivamente.

Ao todo, 73 cidades brasileiras foram certificadas para que equipes internacionais utilizem suas infraestruturas esportivas para treinamentos ou para participar de amistosos de preparo um mês antes das Olimpíadas de 2016. “Este ano o Brasil apresentará em Londres, durante as Olimpíadas – de 27 de julho a 12 de agosto –, o portfólio com as cidades brasileiras disponíveis para aclimatação das delegações internacionais que irão participar dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro”,  informa Cláudia Cristina Crepaldi Ribeiro, secretária de Esporte, Lazer e Recreação de Araçatuba.

Enquanto isso, crianças e adolescentes do programa Segundo Tempo alimentam o sonho de virar atleta profissional. A ideia é levá-los, no decorrer do ano, para assistir aos jogos e treinos das equipes locais. Estudantes atendidos no núcleo Ary Bocuir, do bairro Água Branca, coordenado pelo professor Emerson Almeida, foram os primeiros a iniciar a série de visitas. Eles conheceram nesta terça (07.02) o ginásio Vavá, onde acompanharam o treino das meninas do Basquete Clube.

Foi no piso macio de madeira flutuante do ginásio, tido como excelente para a prática do basquete, que os estudantes conheceram atletas como Ísis, a jogadora mais alta do Brasil, com 2,2 metros de altura, literalmente a única mulher a realizar “enterradas” na cesta. Bateram bola com as jogadoras Cléa Crepaldi, que jogou quatro temporadas na Europa (Itália), com a campeã brasileira Gilmara e também tiveram contato com a técnica Giovana Polisel, que já defendeu o Brasil como atleta da seleção.

Depois de conhecer o ginásio topo de linha, a estudante Ariadne Silva Costa, 9 anos, ficou muito animada e decidida sobre qual profissão seguirá no futuro. Ao assegurar que vai caprichar nos estudos, principalmente em matemática, disciplina na qual teve dificuldades no ano passado, a garota, que mora com a mãe empregada doméstica e com a irmã  Ariane, 8 anos, quer ser jogadora profissional de basquete. “Meus pais são muito baixinhos. Além de ficar famosa por defender o Brasil, vou ficar alta também”, diz.

Apesar de gostar muito de basquete e de ter jogado com as meninas no ginásio Vavá, a paixão de Bruno Silva Alves, 9 anos, é o handebol.  Para o filho de pai cantor em bares da cidade e de mãe faxineira, “as atletas são bonitas e educadas”, mas, quando o assunto é esporte, nada se compara ao seu esporte preferido. “Já fiz muitos gols no handebol do Segundo Tempo. Meu sonho é ser jogador da seleção”, justifica.

Outra meta do programa em Araçatuba é levar os estudantes também para os treinos no ginásio Plácido Rocha. Climatizado e com piso taraflex (de borracha), ideal para a prática do vôlei, assim como o Ginásio Vavá, o Plácido Rocha conta com espaços adaptados para pessoas com deficiência. Ali treinam jogadores como Ricardinho, Loureno, Piá, Wini, Mário Júnior, líbero da seleção brasileira e o cubano Oriol, além das jogadoras Paula Pequeno, a norte-americana Stacy, Walesca e Carol Gataz.


Carla Belizária
Foto: Divulgação
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: