Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


18/07/2011 às 12:25 - Estudantes do Programa Segundo Tempo se destacam na abertura dos Jogos Mundiais Militares    

Foi um espetáculo inesquecível, com coreografias de tirar o fôlego de tão criativas. Esse foi o resultado da participação de 1.300 estudantes do Segundo Tempo, programa social do Ministério do Esporte, na abertura da 5ª edição dos Jogos Mundiais Militares, no Rio de Janeiro.

A apresentação dos jovens foi peça fundamental para o sucesso da festa, que exaltou a chegada dos Jogos da Paz, em que o esporte supera a guerra. Mais que isso, o esporte une atletas de todo o mundo, especificamente, os militares das Forças Armadas, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Sob olhares de um público de quase 40 mil pessoas, que lotou as arquibancadas do Engenhão no sábado (16.07), os adolescentes que fizeram a diferença são moradores de 20 comunidades populares, entre elas, o complexo de favelas do Morro do Alemão. Eles são contemplados pelo governo federal na parceria com o Ministério da Defesa, que disponibiliza a estrutura física de quartéis da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. Nessas unidades, as crianças recebem, além da prática esportiva e do reforço escolar, alimentação e transporte gratuito.

O show transformou o campo de futebol em um telão gigante que virou um globo terrestre formado pelos cinco continentes, unidos por meio da água corrente e mares. A apresentação uniu imagens sobrepostas, desde a água que dá vida à fauna e à flora, com várias espécies de animais que habitam o Brasil. Nesse momento, bonecos gigantes no formato de formigas, tamanduás-bandeira, onça pintada, golfinhos, serpente e cardumes de peixe em néon, deslocando-se por todo o estádio, sinalizavam que o Brasil é rico por sua natureza e alegre por sua população e cultura, como o samba.

Aquarela
A festa teve ainda direito ao show dos artistas Hebert Viana, Zizi Possi e Alcione. E, para finalizar, outro momento especial. O verdadeiro espírito esportivo pairou na Cidade Maravilhosa, com outra coreografia do Segundo Tempo. A música “Aquarela”, interpretada pelo cantor e compositor Toquinho, sensibilizou a todos. A canção, que fala de traços e desenhos que se formam pela inocência imaginária de uma criança numa folha de papel, trouxe novas imagens para o centro do Engenhão. Vestidos de branco e com chapéus de papel – utilizados na canção “Marcha soldado” –, os estudantes sinalizavam serem pequenos guerrilheiros da paz.

Mas foram o traçado e os rabiscos de barquinhos (Marinha) e aviões de papel (Aeronáutica) que, em tamanho gigante, adentraram o estádio que deram a conotação de união dos povos. E, por último, o desenho de uma árvore frondosa na cor verde-oliva (Exército) finalizava a atuação das Forças Armadas, transformando a vida de crianças por meio do esporte.

Para o secretário nacional de Esporte Educacional do Ministério do Esporte, Wadson Ribeiro, a participação das crianças do Segundo Tempo nos Jogos Mundiais Militares representa as mais recentes experiências saudáveis que o programa tem a oportunidade de acompanhar. “Além do esporte e do reforço escolar, nossa crianças têm participação em atividades artísticas e culturais, tornando a vivencia ainda mais rica para elas.”

Confira reportagem em áudio




Carla Belizária
Foto: Francisco Medeiros
Ascom – Ministério do Esporte


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: