Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


08/07/2008 às 09:45 - Segundo Tempo de Santa Maria (DF) vence 5ª Volta do Lago Paranoá de Atletismo da Caixa  

Três garotos que moram em Santa Maria (DF) sempre tiraram boas notas na escola. E, quando o assunto é correr, eles repetem a mesma façanha e deixam muita gente para trás. Kleber dos Santos, 17, e os irmãos Caíque, 13, e Danilo Braga, 16, mostram que o esporte de inclusão é um pedestal do alto rendimento. Foi nas aulas de atletismo, do núcleo do Programa Segundo Tempo, no Centro de Instrução e adestramento da Marinha (Ciab), que descobriram talento para o esporte e agora conquistaram, ao lado de cinco professores do programa, o primeiro lugar na categoria geral da 5ª Volta do Lago da Caixa.

Os estudantes integraram uma equipe octeta, ou seja, de oito atletas fazendo revezamento. Na disputa eles concorreram com mais de 2 mil atletas de 270 equipes e percorreram 100 quilômetros partindo da 102 Sul, dando uma volta ao redor do Lago Paranoá, na capital federal.

As novidades não param por aí. Apesar do pouco tempo de treino - cerca de um ano – das 15 disputas que participaram pelo menos 10 vezes subiram ao pódio. Caíque, Kleber, Danilo, e mais outro colega do Segundo Tempo, Rafael Silva, 17, ficaram entre os 10 melhores do ranking nacional. ”A proeza de nossos alunos chamou atenção da maratonista brasiliense vencedora da Corrida de São Silvestre de 1995, Carmen de Oliveira, que nos propôs que eles fossem federados”, conta o professor de Educação Física, sargento Carvalho. “Federando os garotos, eles terão a oportunidade de aproveitar suas aptidões e se lançar no cenário nacional”, reforça o sargento Castrellon, professor do Segundo Tempo e atleta.

O excelente desempenho dos estudantes vislumbrou outras equipes. Caíque foi convidado para fazer parte do atletismo da Universidade de Brasília. “Meus pais me deixaram a vontade para escolher, só que eu optei por continuar treinando com minha equipe do Segundo Tempo até conquistar auto-confiança”, revela o caçula do grupo.

A parceria onde os jovens são atendidos, entre Ministério do Espore e o Ministério da Defesa recebe o nome de Segundo Tempo Forças no Esporte. Atualmente o convênio contempla um total de 10 mil estudantes distribuídos em cerca de 80 núcleos instalados nos quartéis das Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) em todas as regiões do país.

Esporte a favor da saúde
Além de motivação para o alto rendimento, o atletismo também atua como remédio eficaz no combate aos problemas de saúde. “Meu irmão Caíque além de passar a tarde inteira brincando na rua tinha sérios problemas no tendão fazendo com que tivesse uma perna menor que a outra. Depois que passou a freqüentar aulas de esporte do Segundo Tempo, além de se ocupar com coisas boas e educativas, as dores que sentia na perna acabaram, a perna menor cresceu bastante, e o tratamento que fazia há 2 anos no hospital Sarah, foi suspenso”, conta Danilo Braga.

Esporte combate desigualdades
O filho de pai pedreiro e de mãe boleira, Kleber tem cinco irmãos. Apesar de ser um aluno disciplinado e atencioso tinha muitas dificuldades nas disciplinas Física e Matemática. Depois que passou a freqüentar o programa Segundo Tempo deu um salto no rendimento. “Minhas notas nestas disciplinas que antes eram 3,5 pularam para oito”, conta, orgulhoso o jovem, destacando o reforço escolar como a grande ajuda para essa evolução.

Estudante do 1º ano do ensino médio, Kleber aponta que o esporte age em sua vida como uma ferramenta de combate a exclusão social. “Não adianta o corredor ter um carro BMW ou chegar de ônibus. O que importa é a vontade sadia de vencer porque aqui somos todos iguais”, finaliza.



Carla Belizária
Foto: Aldo Dias
Legenda: Kleber, Danilo, Caíque e Carvalho
Ascom – Ministério do Esporte


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: