Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


15/05/2008 às 14:55 - Canoísta do Segundo Tempo disputa Pan no Canadá ao lado de atletas que lutam por vaga olímpica  

Na semana em que se comemora o centenário de sua fundação, a cidade paranaense de Ribeirão Claro tem muitos motivos para se orgulhar. A moradora canoísta Lacy Cristina Bianqui, 16, que é dos muitos talentos descobertos no Programa Segundo Tempo – Navegar, está em Montreal, Canadá. Motivo: a atleta que integra a seleção brasileira feminina de canoagem velocidade briga nesta quinta-feira (15), por uma boa classificação no Pan-Americano, juntamente com Luana Rech, Mayara Cardoso, Regiane de Souza e Mariana Prudêncio, demais integrantes da equipe junior.

O Pan de Canoagem no Canadá reúne remadores de todo o continente. O evento acontece até o próximo domingo (18). Apesar de garantir vaga para os Jogos Olímpicos de 2008, em Beinjing, na China, Lacy Bianqui e a remadora Luciana Costa (categoria sênior) não participam da seletiva olímpica. É que mesmo sendo detentôras de talentos inquestionáveis para o esporte, as duas atletas esbarraram noutro problema: a pouca idade, o que faz com que elas sejam as duas grandes promessas para o esporte nas Olimpíadas de 2012, em Londres, na Inglaterra.

Lacy ingressou no Programa Segundo Tempo em 2004 quando o Ministério do Esporte assinou parceria com a prefeitura de Ribeirão Claro, no Paraná. De lá para cá, a garota provou que tinha futuro. Atualmente a remadora é considerada uma das grandes promessas do esporte nacional, tendo sido campeã do Sul-americana de Canoagem Velocidade 2006. Ainda em 2006 venceu o campeonato nacional disputado em São Paulo e a mesma competição realizada em Curitiba (PR), em 2007.

Na seletiva olímpica o Brasil será representado no Canadá por equipes no masculino e no feminino. Na equipe feminina competem Naiane Pereira, Bruna Gama, Ariela Pinto, Daniela Alvarez e Juliana Domingos. O Brasil busca vaga para Pequim nas provas com distância de 500 m. No K-1 compete com a atleta Naiane Pereira, no K-2 com Ariela Pinto e Bruna Gama. Já Ariela Pinto, Naiane Pereira, Daniela Alvarez e Bruna Gama disputam no K-4.

A seleção masculina de caiaque será representada por seis canoístas, sendo quatro da Universidade Caxias do Sul (UCS). A Universidade treina, patrocina a acolhe seleção. Edson Isaías da Silva, medalha de ouro e bronze nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, busca vaga olímpica competindo nas embarcações K-4 1000m e 500m, e no K-2 500m. Gilvan Bitencourt Ribeiro e Michel de Carli Ferreira buscam vaga na prova K-2 1000m. Já o canoísta Givago Bitencourt Ribeiro compete na seletiva olímpica no K-4 de 1000m e 500m.

“Para vencer o desafio e se classificar nos Jogos Olímpicos de Beinjing é necessário buscarmos a superação e agregarmos algum elemento surpresa na competição. Nesta perspectiva é que nos preparamos para esta disputa, e assim tentaremos desbancar as donas da casa e favoritas”, observa o técnico da seleção feminina, Alvaro Koslowski.

Para o prefeito de Ribeirão Claro, Francisco Carlos Molini, “Kiko”, o sucesso da atleta ribeirão-clarense é resultado dos investimentos dos governos federal e municipal garantindo o esporte de inclusão e de alto rendimento a crianças e adolescentes. “Nosso incentivo é para que essas crianças tenham acesso aos esportes e permaneçam, cada vez mais, longe das drogas e da violência e sejam inseridas no meio social de Ribeirão Claro e região”, finaliza o prefeito.

Carla Belizária
Legenda da Foto: Prefeito Francisco Carlos Molini, a atleta, Lacy Bianqui, a vice-prefeita Celinha e o técnico do Segundo Tempo, Olivier Barbosa.
Ascom - Ministério do Esporte


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: