Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


15/01/2008 às 16:40 - Segundo Tempo realiza capacitação para mais de 100 coordenadores-Gerais de todo o país  

“O esporte é direito de todos e dever do Estado”. A frase da diretora de Esporte e Lazer de Identidade Cultural do Ministério do Esporte, Gianna Perim, durante reunião de capacitação do programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte, resume o papel do Ministério na busca da democratização do esporte. O evento teve início nesta terça-feira (15) e prossegue até quarta-feira (16), no Hotel Saint Peter, onde participam mais de 100 coordenadores-gerais de todo o país.

A abertura oficial foi realizada pelo secretário Nacional de Esporte Educacional, Julio Filgueira, que explicou sobre a importância do programa para sociedade brasileira. “O Segundo Tempo é mais uma ferramenta do Governo Federal para a inclusão social de crianças e adolescentes de todo o país, que vivem em vulnerabilidade social”, ressaltou, lembrando que através da democratização do esporte, os menores serão incluídos na comunidade.

Para o coordenador-Geral das ações do Segundo Tempo do Estado de Pernambuco, Roberto Brasileiro, que participa da sua terceira capacitação, o Segundo Tempo tem o diferencial “porque participa ativamente da comunidade em que vivemos”. Segundo ele, a capacitação não está sendo uma revisão dos pontos administrativos do convênio, “mas sim, uma troca de experiências positivas e das sugestões expostas para o melhor desenvolvimento dos convênios”.

Novos projetos
Júlio Filgueira também apresentou aos coordenadores o Plano Nacional de Desenvolvimento do Esporte, que segundo o secretário, será realizado em quatro eixos; Inclusão Social pelo Esporte e Lazer, Desenvolvimento de Rendimento, Infra-estrutura esportiva e Desenvolvimento Institucional. “O Plano consiste na síntese das iniciativas do Ministério do Esporte do período entre 2007 a 2010”, anuncia Julio.

Já o programa Segundo Tempo tem um grande papel no Plano Nacional, pois oferece a inclusão social por meio do Esporte e Lazer. Outros programas do Ministério também realizam o mesmo trabalho. Como o Pintando a Liberdade, Pintando a Cidadania e o Esporte e Lazer da Cidade.

Desafios futuros
Entre os novos desafios a serem enfrentados está a consolidação do programa, como tecnologia e método de atendimento a crianças, adolescentes e jovens, por meio do esporte. Outros desafios são o alinhamento dos convênios, a implementação de um Sistema de Controle e Monitoramento, estabelecimento de atendimento diferenciado ao longo do ano e a institucionalização do Programa e ainda a revisão de todo o aparato normativo.



Foto: Aldo Dias
Texto: Breno Barros
Ascom–Ministério do Esporte


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: