Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


13/12/2007 às 18:30 - Segundo Tempo veste a camisa da preservação do meio ambiente em praia de Olinda  

O pescador e instrutor de esportes náuticos do Programa Segundo Tempo, Célio José da Silva, é um incansável defensor da natureza. Professor Célio, como é conhecido entre os alunos na praia do Bairro Novo, em Olinda(PE), é marinheiro-navegador que ensina canoagem, remo e caiaque a crianças e adolescentes do programa. Durante as aulas, os estudantes também recebem dicas sobre a importância da preservação do meio ambiente.

Essa conscientização ganha reforço três vezes por semana. As aulas acontecem na orla para 200 estudantes-canoístas do Segundo Tempo. Na praia de Olinda funcionam dois dos 50 núcleos de atendimento coordenados pela União das Associações e Conselhos de Moradores de Olinda. A entidade gestora mantém parceria local com a prefeitura municipal e tem obtido resultados satisfatórios na ação.

Dentro d`água os estudantes aprendem natação e recebem noções e táticas de segurança como por exemplo, o uso obrigatório de coletes salva-vidas. Também são ensidos à eles nomenclatura do barco, variação da posição em direção ao vento (mariação), contra-vento e popa. "Após cinco aulas começam a remar dentro do mar, nas canoas e caiaques disponibilizados pelo programa", informa o monitor José Santiago Oliveira.

Mas é fora da água que outro trabalho começa. As duas turmas - período matutino e vespertino - são transformadas em verdadeiros batalhões de limpeza. Como se fosse uma força-tarefa, os jovens retiram e depositam em sacos plásticos toda a sujeira que foi deixada pelos banhistas na praia e na orla do mar. Os resíduos orgânicos vão para o lixo. Materiais como papelão e plástico são reaproveitados.

“Recentemente recolhemos 80 mil tampinhas de garrafas que foram doadas para a reciclagem aos artesãos de Olinda”, informa o professor Silva. Edmilson Cordeiro, gari da prefeitura de Olinda, reforça que o esporte é uma importante ferramenta de socialização. “Tudo o que vem colaborar para a educação das pessoas podendo se transformar em ações ecologicamente corretas, nós garis e a natureza, agradecemos”, revela.

O estudante Jaime Lucas, 12, disse que assim como nas ondas do mar o programa o tem ajudado a enfrentar cada vez mais seus desafios. “Minhas notas melhoraram muito e não fico mais à toa na rua”. Para o colega, Samuel Lopes, 12, o conjunto de benefícios oferecidos são um atrativo. “O caiaque é o esporte que mais gosto e o lanche daqui é muito bom também”, elogia, ao ressaltar que não medirá esforços para melhorar as notas em Ciências. “É a única disciplina que fiquei de recuperação. Estou estudando muito e vou botar quente pra passar”, calcula.

"A proposta do Segundo Tempo é a inclusão dos jovens carentes por meio do esporte. Ao preservar a natureza garante-se uma melhor qualidade de vida para esta e para gerações futuras", defende o coordenador geral do projeto, Roberto Barbosa do Nascimento.


Texto: Carla Belizária
Foto: Aldo Dias
Ascom - Ministério do Esporte


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: