Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


19/10/2007 às 09:39 - FIFA patrocina campeonato nacional para crianças do Segundo Tempo  

No clima de expectativa pelo anúncio do Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014, cerca de 2 mil estudantes disputam as seletivas para o 1º Campeonato Nacional de Futebol de Inclusão do Segundo Tempo - Forças no Esporte. O anúncio da sede da Copa será feito pela FIFA, a mesma entidade que patrocina o campeonato do Segundo Tempo. Foram doados 25 mil euros (cerca de R$ 75 mil) para a competição.

Como se fossem atletas da seleção brasileira, os 270 estudantes classificados sairão dos nove núcleos dos Estados de Goiás, Tocantins e o Distrito Federal em avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para participar do campeonato, que envolverá também estudantes do Rio de Janeiro, onde acontecerá o campeonato entre os dias 04 e 11 de novembro.

As partidas serão realizadas em duas categorias: até 13 anos e de 14 a 17 anos. Cada unidade do Programa Segundo Tempo enviará 30 atletas representantes das duas categorias.

As partidas acontecerão no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefam). O evento é organizado pelo Ministério da Defesa, parceiro do Ministério do Esporte no programa Segundo Tempo. Os núcleos envolvidos atendem as crianças nas estruturas da Aeronáutica, Exército e Marinha. Em todo o Brasil, a parceria com o Ministério da Defesa envolve 7,5 mil crianças em 60 núcleos.

Presenças destacadas
A abertura do evento, que acontecerá em Brasília, em 04 de novembro, contará com a presença de autoridades e representantes das Forças Armadas. Estão previstas as presenças do presidente da Fifa, Joseph Blater, do presidente da CBF, Ricardo Teixeira e do presidente do Cism, Gianni Gola, e dos ministros do Esporte, Orlando Silva, da Defesa, Nelson Jobim, e do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias.

Expectativa
Para o coordenador-geral do Segundo Tempo-Forças no Esporte, comandante José Ferreira de Barros, o campeonato de inclusão será um sonho que os estudantes jamais imaginaram viver. “Para ser um Ronaldinho, um Pelé, ou um Kaká, o jovem tem que ter disciplina nos treinos e determinação em vencer, demonstrando suas habilidades durante a competição. O sonho é o objetivo macro impulsionado pela saudável participação esportiva e de combate às desigualdades!”, descreve.

Morador da Vila Planalto, em Brasília, Ítalo Lima, 13, intensificou os treinamentos no Grupamento dos Fuzileiros Navais em Brasília. O zagueiro mirim é torcedor do Flamengo e fã de Ronaldinho Gaúcho. Ítalo acredita que se for classificado poderá mostrar seu talento no futebol. Quando o assunto é entrar em campo, o estudante se empolga: “gosto dos dribles, dos ataques, das defesas e principalmente da alegria que o esporte proporciona ao Brasil com os gols de placa,” conta.

A doação foi assegurada pela FIFA na 62ª Assembléia Geral do Conselho Internacional de Esporte Militar (Cism), na cidade de Ouagadougou, em Burkina Faso, África, realizada em maio deste ano. O tema central do encontro, que contou com a representação de militares de 128 países, foi a escolha do Brasil como sede dos Jogos Mundiais Militares em 2011.

Preparativos para a Copa de 2014
Para o secretário Nacional de Esporte Educacional do Ministério do Esporte, Júlio Filgueira, a realização desse torneio é uma pequena mostra do grande movimento que o Brasil irá fazer num curso da preparação do Brasil como sede da Copa de 2014. Filgueira informa que diversas articulações estão sendo feitas com países do continente americano visando à realização de um torneio de futebol comunitário em 2009.

“Chile, Bolívia e Argentina possuem programas semelhantes ao Segundo Tempo como prática esportiva. Nossos planos são que esses países, em 2008, realizem a seletiva nacional e no ano posterior, organizaremos no Brasil a primeira edição do Campeonato Sul-Americano de Inclusão”, antecipa.

Quem participa
O Grupamento dos Fuzileiros Navais (Plano Piloto) e o Centro de Instrução e Adestramento - Ciab (Santa Maria) representarão a capital federal. Goiás terá a participação dos alunos beneficiados na Base Aérea de Anápolis. O estado do Tocantins contará com estudantes atendidos na Capitania Fluvial do Tocantins e Araguaia.

O Rio de Janeiro será representado por cinco unidades. Estudantes beneficiados no Cefan (Penha), no Sanatório Naval de Nova Friburgo, no Batalhão de Polícia do Exército - BPE (Tijuca), na Base Aérea do Galeão (Ilha do Governador) e no Centro de Instrução Messíades Portela Alves - Ciampa (Campo Grande) entram na disputa.



Carla Belizária
Crédito da imagem: Francisco Medeiros
Ascom - Ministério do Esporte


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: