Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


01/06/2007 às 18:00 - Estudantes de Lauro de Freitas (BA) aprendem skate no programa Segundo Tempo  

Seiscentos estudantes aprendizes do skate, contemplados no Programa Segundo Tempo, em Lauro de Freitas (BA), sabem que o significado da gíria “ficar numa boa” é muito mais que ser uma pessoa irreverente. Nas aulas ministradas pelo entusiasta da modalidade, o monitor, Edson Silva Barbosa, popularmente conhecido como Edson Dugato, os alunos têm a tarefa especial de valorizar a escola, respeitar as pessoas e, principalmente, ficar longe do álcool, das drogas e da violência das ruas.

Além de conhecer as manobras radicais do skate, no núcleo do ginásio municipal, os alunos do programa de inclusão social do Ministério do Esporte se espelham na história de vida do instrutor Edson Dugato. Casado, pai de uma filha, o monitor carrega uma história de dificuldades e superação. Aos 13 anos sofreu com a morte do pai com quem morava, também enfrentou os problemas das desigualdades sociais, chegando inclusive, a parar os estudos.

Na época o então garoto trabalhou para ajudar na própria sobrevivência. Trabalhou vendendo frutas e descarregou cargas em caminhões como estivador. Dugato, apelido adquirido por imitar o miado de gato - tinha muita disposição. No período oposto ao trabalho praticava surf, numa prancha improvisada, na praia de Ipitanga. Com o aumento da jornada só lhe restava a noite para brincar. ”Adorava o surf e mesmo a noite, queria praticá-lo, só que era muito perigoso por causa da escuridão”, lembra.

Foi aí que o então menino travesso usou a criatividade. “Montei uma prancha com rodas, ou seja, com um pedaço de tábua de madeira e quatro rodas de rolimã, inventei meu skate e passei a praticá-lo no asfalto”, recorda. Hoje, o profissional chama a atenção dos alunos sobre o privilégio que eles têm por serem beneficiados pelo Segundo Tempo onde têm o reforço escolar, a alimentação e a prática esportiva e ainda praticar skate, numa pista construída exclusivamente pela prefeitura para esse fim.

Seguindo Ducato os alunos já estão “feras”. Eles aprenderam a ter estilo, equilibrando-se no skate. Passada essa etapa, os estudantes aprendem manobras básicas como o oli (sai do chão com o skate colado nos pés), o drope (descer a rampa), o giro 180 º (subir a rampa e descê-la de refente) e o oli 180º (sobre a rampa de frente, vira o corpo no ar com o skate nos pés, e volta na rampa).

O Segundo Tempo em Lauro de Freitas assegura todo o equipamento esportivo para a prática do esporte radical. “Os aprendizes contam com joelheira, tornozeleira e cotoveleira”, informa o coordenador geral do Segundo Tempo em Lauro de Freitas, Nivaldo Serva.

Valorização da cultura - Na parceria com a prefeitura são atendidos 15.200 estudantes dos ensinos fundamental e médio. Os núcleos funcionam nas escolas municipais e em espaços alternativos como clubes sociais e faculdades locais. São oferecidas também as modalidades de natação, surf, vôlei, basquete, futebol, caratê e da capoeira, sendo esta última, uma solicitação da prefeita Moema Gramacho, para prestigiar a tradição do município. “Contratamos 14 mestres capoeiristas do Pólo de Capoeira que atuam como monitores do Segundo Tempo”, destaca Serva.

Carla Belizária
Ascom - Ministério do Esporte


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: