Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


19/04/2007 às 18:15 - Alunos do Segundo Tempo saem do esporte de inclusão para o profissional  

Mesmo enfrentando problemas de violência urbana, um município tido como um dos 10 mais violentos do país, mostra que transformar jovens em cidadãos de bem é um sonho possível. Em Águas Lindas (GO), a cada dia, são identificados exemplos de moradores que estão investindo no futuro porque aproveitaram a oportunidade de ficar longe do perigo das drogas, do alcoolismo e da criminalidade. Os mais recentes talentos que integram a lista dos vitoriosos são 12 alunos do Programa Segundo Tempo. Após aprovação em um teste de futebol eles passaram a integrar a equipe do Brasiliense Futebol Clube.

“Não quero a mesma vida de bandido que meu irmão de 18 anos teve ao se envolver com drogas”, disse Francisco*, 14, um dos aprovados na primeira etapa do teste, na manhã de ontem (18/04), no Estádio Rorizão, em Samambaia (DF). Ao comemorar o resultado do teste ele lembrou dos problemas vivenciados e reforçou o compromisso em não se desviar do caminho do bem. “Nos fundos de minha casa tem uma boca de fumo. Agora, mais do que nunca, tenho certeza que o crime não compensa”, revelou, emocionado ao assegurar que a vitória foi alcançada graças ao Programa Segundo Tempo.

Águas Lindas possui infra-estrutura precária. Na cidade localizada no entorno do DF não existe rede de esgoto e 70% das casas não têm água tratada. Noventa por cento ruas são de terra. E, apesar de tantas dificuldades é justamente num campo improvisado, no conjunto 17 do Jardim Recanto,que os jovens tem o direito de sonhar praticando futebol. Já na casa em frente, elas recebem o reforço alimentar e escolar assegurados no Segundo Tempo. E contam ainda com parcerias locais das Polícias Civil e Militar do Goiàs que, constantemente, visitam a unidade, mantendo uma relação de amizade e de incentivo com os estudantes.

Foi neste mesmo endereço que o sonho dos jovens como Francisco e os colegas Jonas Barreto, 15, Alan Santana, 13, Miquéias Almeida e Diogo Lopes, ambos 12, que também passaram logo na primeira avaliação do Brasiliense, começou a virar realidade. Os outros sete alunos do Segundo Tempo também tiveram bom desempenho e vão compor as equipes nas categorias infantil e juvenil, do time tricampeão do DF. A partir de agora está assegurado à eles além do treinamento esportivo, a ajuda de custo, a alimentação, o transporte, o auxílio moradia e alojamentos.

Ídolo inspirador – Para aprender futebol os alunos do Segundo Tempo contam com o monitor Mário Caldeira da Silva, mais conhecido como Júnior Bahia. O ex-jogador atuou como lateral direito em times de peso como Portuguesa, Nacional e Guarani e agora, investe seu tempo no esporte de inclusão. “Meu maior orgulho é participar dessa grande virada que o esporte faz no destino daqueles garotos que antes da chegada do Segundo Tempo sequer tinham a opção de sonhar com um mundo melhor”, revela, o profissional ao destacar que também teve uma vida sofrida e com muitas dificuldades.

O núcleo de Águas Lindas é uma das 16 unidades de atendimento da parceria entre o Ministério do Esporte e a Associação Esportiva Gilead. O convênio contempla 3.200 crianças e adolescentes distribuídos também em Brazlândia (DF) e nas cidades de Monte Alto e Padre Bernardo (GO), além de Águas Lindas, com 1.400 crianças beneficiadas.

*Francisco é nome fictício em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente.

Carla Belizária
Ascom-Ministério do Esporte


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: