Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


20/01/2006 às 09:24 - Fuzileiros inauguram torre de escalada para crianças do Programa Segundo Tempo  

Depois de implantar esportes de elite - como o iatismo - para cerca de 210 crianças carentes do Programa Segundo Tempo em Brasília, o Grupamento dos Fuzileiros Navais radicaliza, literalmente, investindo em esportes de aventura. Os Fuzileiros inauguram no próximo sábado (21/01), às 10h, na sede do grupamento, a segunda maior torre de escalada esportiva do Brasil, realizando assim o sonho da aluna Anne Caroline Rocha, 15 anos, uma das alunas contempladas pelo programa de inclusão social do Ministério do Esporte, que sempre sonhou em praticar o esporte.

A maior torre de escalada do país tem 23 metros e fica em Santa Catarina. A de Brasília possui cerca de 20 metros de altura e foi adaptada à infra-estrutura de uma caixa-d’água do grupamento. O novo espaço esportivo será utilizado para a prática e conhecimento das técnicas do montanhismo (subida) e do rappel (descida), em esquema alternado com outras modalidades (futebol, natação, vôlei, jiu-jitsu, basquete, handebol e iatismo).

O ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, estará presente no evento onde também fará outra inauguração: a do prédio da Companhia de Instrução Especial e Adestramento, com mais de 400 metros quadrados de área construída para atendimento ao programa. Nesse espaço foram criadas salas de aula para o reforço escolar, uma secretaria exclusiva para administração, vestiários, banheiros e depósito para os materiais esportivos. O local também será utilizado como referência do ensino militar da Marinha.

Tanto a torre de escalada quanto o prédio de instrução foram construídos com recursos do Ministério do Esporte no valor de R$ 300 mil. Na torre de escalada foram investidos cerca de R$ 50 mil utilizados na compra de material e na contratação de empresa de consultoria esportiva. “Toda a mão-de-obra da torre contou com o trabalho voluntário da equipe dos Fuzileiros Navais na carpintaria, marcenaria, soldagem e montagem”, revela o comandante do Grupamento, Augusto José Honório.








Durante o lançamento da torre cerca de 10 atletas de Brasília farão demonstrações esportivas juntamente com estudantes do núcleo do Segundo Tempo/Forças no Esporte (Ministério da Defesa), além de 120 crianças de outros núcleos. São adolescentes do Sesc (Taguatinga), da Federação Brasiliense de Kung Fu (Sobradinho), Hospital de Apoio (DF) e Instituto Pró-Brasil (Valparaízo-GO) que durante esta semana foram treinados pelos instrutores Dikran Berberian, professor catedrático em estruturas metálicas da Universidade de Brasília e Rodrigo Lopes, do curso de escalada Rid Administração Esportiva e Consultoria.

Todos os equipamentos utilizados para praticar o esporte foram importados. Cordas de poliamida, cadeirinha de segurança, mosquetões (prendedores de cordas) e equipamentos automáticos que travam a corda, impedindo a descida num simples soltar de mão, foram todos importados da França e dos Estados Unidos.

“Nossa meta é difundir o esporte junto ao público infanto-juvenil do Segundo Tempo e à sociedade civil”, explica o Comandante Honório. O Programa Segundo Tempo atende cerca de 121 mil estudantes carentes no Distrito Federal e no entorno. No período oposto ao que estudam, eles têm acesso à prática esportiva, a reforço escolar e alimentar, uniforme e material esportivo gratuitos. No Brasil o número de estudantes beneficiados em todos os estados supera a casa de um milhão.


Carla Belizária


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: