Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


13/12/2005 às 16:59 - Ministério do Esporte anuncia mais uma parceria do Segundo Tempo  

Dirigentes da Eletronorte assinaram, na manhã desta terça-feira (13/12), protocolo de intenções com o Ministério do Esporte para implantar o Programa Segundo Tempo nas instalações da Aseel - Associação dos Servidores da Eletronorte. A expectativa é que 10 mil crianças, de oito estados e do Distrito Federal, sejam atendidas no Programa Segundo Tempo.

Hércio José Ramos Brandão, diretor de Gestão Corporativa da Eletronorte, explicou que a intenção é fazer com que crianças de regiões de estrema carência possam ser beneficiadas em locais onde a energia elétrica ainda é uma novidade. “São crianças sem oportunidade alguma de futuro melhor. Muitas nem conhecem uma televisão e estão com todo seu tempo ocioso. O Segundo Tempo vem ao encontro dessas necessidades”, revelou o diretor da estatal.

Durante a assinatura, o ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, destacou que para enfrentar o problema da exclusão social no Brasil é necessário que a sociedade civil solidifique ainda mais uma ampla rede de solidariedade. “Entidades representativas de classe de trabalhadores como a Aseel cumprem sua função social ao cederem os espaços físicos de clubes sociais para receber crianças carentes que serão contempladas com reforço escolar, alimentar e a prática esportiva”, elogiou Agnelo.

A Aseel tem 21 clubes, boa parte deles construídos em cidades carentes. A nova parceria contribuirá para reduzir as carências educacionais e de lazer que afetam as comunidades agora beneficiadas pelo Segundo Tempo. “Nosso objetivo é promover socialmente as crianças e adolescentes nas diversas cidades onde estamos presentes”, afirma o vice-presidente da Aseel Marco Antonio Albuquerque. Segundo ele, outros valores serão agregados para que haja também um desenvolvimento cultural e intelectual da juventude. “Queremos resgatar o folclore nas cidades onde essas manifestações estão quase esquecidas - respeitando, é claro, os costumes peculiares a cada uma”, conclui.


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: