Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


02/09/2005 às 12:09 - Ministério do Esporte recebe crianças do Segundo Tempo que foram à Suiça a convite da ONU  

Quatro jovens do Programa Segundo Tempo participaram mês passado do Play for Peace (Jogar pela Paz), acampamento internacional da juventude na cidade de Trojen, na Suíça, a convite do secretário da ONU para o esporte, Adolf Ogi. Eles voltaram para Brasília na última segunda-feira (29/8). O Play for Peace (Jogar pela Paz) reuniu mais de 200 adolescentes de 20 países, durante duas semanas. Para agradecer a oportunidade e relatar a experiência que tiveram graças ao programa de inclusão social do Ministério do Esporte, João Gabryel Medeiros, 15, Carliane Silva, 14, Lucas Oliveira, 13 e Rayna de Souza, 15, se reuniram hoje (2/9) com o ministro Agnelo Queiroz.

João Gabryel Medeiros mora no Recanto das Emas (DF) é o único filho de Mírian, vendedora autônoma de doces e balinhas. Ele freqüenta o núcleo do Segundo Tempo na sede da ONG Obras de Promoção e Assistência à Infância e à Adolescência (OPAI). Carliane Silva, moradora do bairro Céu Azul, no Valparaízo (GO), entorno do DF, é beneficiada pelo Instituto Pró Brasil. Seu pai é ajudante de eletricista e sua mãe costureira. Lucas Oliveira e Rayna de Souza são atendidos no núcleo dos Fuzileiros Navais/Ministério da Defesa e moram na Vila Planalto.

Munidos de máquinas filmadores e fotográficas, os quatro jovens do Segundo Tempo apresentaram a Agnelo Queiroz durante o encontro cartões postais, fotografias, listas com endereços, telefones e e-mails das amizades que fizeram. “Trouxe uma lembrancinha singela, um chaveiro de bolso, para o ministro, já que ele quem nos deu essa oportunidade, já que estamos no programa Segundo Tempo”, revela Raina.

Ao chegarem na Suíça, os 200 jovens representantes dos cinco continentes foram divididos em grupos de acordo com o idioma de maior entendimento. Os quatro brasileiros integraram o grupo da América Latina com jovens da Colômbia, El Salvador, Guatemala e Honduras. Além de aprender a dançar danças latinas - salsa e merengue - Joâo Gabriel ensinou como se pratica a solidariedade brasileira. “Um motociclista se acidentou e eu corri para ajudá-lo enquanto muitos riam do tombo. Era um alemão, que machucou a perna e eu, ao tirar a moto de cima dele, fui aplaudido pela delegação da África do Sul”, explica, orgulhoso.

A delegação de cada país ficou hospedada em casas de nove cômodos (dois andares), na Vila da Fundação Pestalose. “A primeira diferença que nós sentimos foi o clima. Apesar de ser verão na Suíça, nós enfrentamos neve, chuva e frio”, lembra Rayna.

Todos os dias, de 7h às 18 horas, os estudantes do Programa Segundo Tempo contavam com uma intensa programação esportiva, participando de jogos (futebol, handebol e vôlei) e atividades de recreação. “Participamos de workshops sobre cultura, cidadania e direitos da criança e ainda conhecemos os museus Tecnorama, de Ciênicas e Física, na cidade de Santes”, conta Lucas.

Os alunos candangos, durante um passeio de ônibus, visitaram o principal ponto turistico da cidade de Saint Gallen: a montanha de Saint Gallen. A última cidade a ser prestigiada com a presença dos jovens foi Gabris. Para se chegar à essa localidade, tiveram de caminhar em trilhas no mato.

A culinária foi outra experiência inesquecível, vivenciada principalmente durante um evento denominado “As Cinco Noites Típicas”. Segundo Carliane, todos os jovens apresentaram atividades culturais de dança, música e folclore de seus países. “Nosso quarteto apresentou a capoeira, o maculelê e o samba”, contou.


Carla Belizária


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: