Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


29/08/2005 às 12:11 - Alegria marca chegada de alunos do Segundo Tempo que regressam da Suíça  

Depois de 18 dias longe da filha de 14 anos, Carliane, a costureira Francisca Áurea pôde finalmente matar a saudade. “Quero ouvir todas as novidades” dizia ansiosa a mãe. Carliane Silva e mais três jovens carentes do Programa Segundo Tempo no Distrito Federal participaram em Trogen, na Suíça, entre os dias 13 e 27 de agosto, do Play for Peace (Jogos pela Paz), um acampamento sócio-esportivo promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU) que reuniu 200 adolescentes entre os 13 e 17 anos de vinte países.

Ao chegar no Aeroporto Internacional de Brasília, Carliane teve uma outra surpresa: além da mãe, estavam à sua espera alguns colegas do Segundo Tempo em Valparaízo (GO). Nas boas vindas, todos aplaudiram o quarteto, em um verdadeiro exemplo de amizade. “Foi maravilhoso!” disse Carliane, após cair em lágrimas de alegria ao revê-los. “Gostei de tudo porque pude mostrar um pouco da nossa cultura, como a capoeira e o samba, além de ter aprendido a jogar hockey e outras coisas de vários países”, conta, emocionada.

Morador do Recanto das Emas, João Gabryel, 15 anos, destacou a importância de poder conhecer pessoas e culturas de diversos países. “Foi uma experiência maravilhosa, única. No início, não conseguíamos nos comunicar, mas depois não houve problema”, ressalta. Para Lucas Oliveira dos Santos, 13 anos, morador da Vila Planalto, “aproveitamos muito essa viagem. Disputamos jogos e participamos de recreações que eu só via na televisão e nunca imaginei que fosse participar um dia”.

Já Rayna Souza Soares, 15 anos, também moradora da Vila Planalto, diss que pretende manter contato com os novos colegas. “Trocamos endereços, telefones, e-mails e fotos. Gostei do pessoal da Palestina, Sérvia e Montenegro, El Salvador, Colômbia, Noruega, Guatemala e Estados Unidos”, enumera, antes de ressaltar que espera vê-los novamente.

Para a escolha dos felizardos que foram à Suíça, o Ministério do Esporte admitiu alguns critérios como as notas na escola, boa saúde, capacidade de se expressar em público e o interesse em conhecer outras culturas e, ao mesmo tempo, querer compartilhar a cultura brasileira com outros.

Durante a viagem à Suíça, os alunos do Segundo Tempo estiveram sob os cuidados da gerente de Projetos Sociais do Ministério do Esporte, Fabíola da Mota Alves. Além de Trogen, tiveram uma rápida passagem pela capital, Zurich. Os jovens são atendidos nos núcleos do Grupamento dos Fuzileiros Navais (Ministério do Defesa), Instituto Pró Brasil e Obras de Promoção e Assistência à Infância e Adolescência (Opai). Representante do Ministério do Esporte, Luciana Cecco, chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Esporte Educacional, também participou da recepção dos adolescentes no Aeroporto de Brasília.


Ronaldo Mendes


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: