Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


01/02/2005 às 17:28 - Segundo Tempo ganha respaldo da ONU  

A importância do esporte como ferramenta de desenvolvimento humano foi conferida de perto no Brasil pelo conselheiro especial da ONU, Adolf Ogi. Acompanhado do ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, e do embaixador da Suíça no Brasil, Rudolf Baerfuss, o conselheiro da ONU conheceu um núcleo de atendimento do programa Segundo Tempo, em Brasília. A unidade, instalada no Clube do Pessoal da Caixa Econômica (APCEF), atende a 400 estudantes carentes do assentamento do Varjão, que fica na periferia do Lago Norte, área nobre da capital federal. "O Segundo Tempo é uma realidade onde tudo é possível através do esporte", declarou Adolf Ogi.

Segundo Ogi, a redução da repetência escolar e a melhora no convívio familiar e social dos jovens são algumas das conquistas do Segundo Tempo. O conselheiro atribuiu o sucesso do programa de inclusão social às ações da sociedade civil em geral e ao empenho do governo brasileiro pela constante ampliação do número de contemplados e parcerias.

No próximo mês, o Segundo Tempo atinge a meta de 1 milhão de beneficiados. De acordo com o ministro Agnelo Queiroz, o programa já dispõe de recursos - no valor de R$ 50 milhões - que permitirão nova expansão. Até o final de 2005, o objetivo do Ministério do Esporte é beneficiar 2 milhões de jovens. No Distrito Federal e entorno, são mais de 27 mil estudantes beneficiados com o programa.

Desde 2003 que a ONU vem trabalhando para colocar o esporte como uma das ferramentas principais para se atingir as metas do milênio, o desenvolvimento e a paz. "O esporte é a melhor escola da vida. Com o esporte aprende-se a ganhar sem achar que é o melhor, a respeitar o oponente, a ser solidário e a ter disciplina", observou Adolf Ogi, ao explicar que experiências brasileiras, como os programas Segundo Tempo e Pintando a Liberdade, chamam a atenção internacional e ganham o respaldo da ONU.

O Segundo Tempo oferece gratuitamente aos estudantes dos ensinos fundamental e médio a prática esportiva no período oposto ao que estão na sala de aula. Os beneficiados recebem ainda do Ministério do Esporte reforço escolar e alimentar, uniforme e material esportivo, além de noções de saúde e higiene.

A parceria entre o Ministério do Esporte e a ONG Galera dos Matutos é reforçada pela parceria local da APCEF, um clube social da cidade que liberou suas instalações esportivas para o projeto. Nessa unidade do Segundo Tempo os alunos praticam vôlei, basquete, futebol de campo e de salão, além de natação em piscinas aquecidas.

Fundada em 1997, a ONG Galera dos Matutos é mantida por doações e conta com o trabalho de voluntários. O Ministério do Esporte disponibiliza à ONG um coordenador de núcleo (professor de Educação Física) e quatro monitores (estagiários) que fazem o acompanhamento das atividades. "O Segundo Tempo deu um novo sentido à vida dessas crianças. Agora elas têm a perspectiva de um futuro melhor", afirmou Abidenaldo Batista, o Bidé, presidente da entidade.


Carla Belizária


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: