Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


23/11/2004 às 12:32 - Crianças do Segundo Tempo comemoram Dia da Bandeira  

Brasília 18/11/2004 (Ascom/ME) - O Dia da Bandeira foi uma data duplamente especial para 200 estudantes carentes do Segundo Tempo, na cidade de Recanto das Emas (DF). Além de participar de uma verdadeira aula de cidadania, cantando o Hino Nacional, o Hino da Bandeira e o Hino do DF, os jovens distribuíram mudas de árvores frutíferas e regionais para a comunidade e ainda aprenderam um pouco mais sobre a história do esporte brasileiro.

A atividade cívica reuniu, na quadra esportiva da quadra 801, do Recanto, alunos, moradores e autoridades vinculadas aos programas de inclusão social e de agricultura familiar. O assessor parlamentar, Jésio Adriano Fialho representou o ministro do Esporte, Agnelo Queiroz. “Com a melhora das instalações poderemos triplicar o atendimento do Segundo Tempo”, disse o assessor, ao convocar a sociedade civil para firmar parcerias locais para construção de um ginásio esportivo.

Também marcaram presença, o presidente da Associação do Tribunal de Contas da União, Ualcilon Carvalho Souza e a Aline Melo, nutricionista da Secretaria de Segurança Alimentar do Ministério do Desenvolvimento Social. “Queremos que a comunidade tenha uma mostra da importância do programa Segundo Tempo”, declarou o presidente da Opai, Antônio Francisco Cunha. Além do plantio de mudas houve apresentações culturais e esportivas como: roda de capoeira, coral e, ainda, uma partida de vôlei.

Foram distribuídas árvores como: pau óleo (caraíba), mangaba, jenipapo (ferro - cura anemia), pata de vaca (da folha faz chá - cura - diabete), pequi e outras árvores nativas do cerrado. Desta forma, a comunidade aprendeu os benefícios que as árvores exercem para o sustento de famílias carentes.

A Ong Centro Cultural de Arte Popular e Apoio ao Desenvolvimento Educacional (Ccap), autora do projeto “Plante uma árvore frutífera em seu quintal” ensinou a importância da agricultura familiar. “Nosso projeto nasceu há 11 anos, na Vila de São José da Macaoca, no município de Madalena, Sertão Central do estado do Ceará e tem salvado muitas vidas”, explicou a presidente, Célia Leite.

Nessa ação, além da Ccap, o Ministério do Esporte/Opai contou com parcerias de empresas públicas e privadas, entre elas, a Embrapa/Cerrado que doou as mudas. Outro colaborador foi o Ministério do Exército que presenteou o núcleo do Segundo Tempo com bandeiras, CDs com o Hino Nacional e distribuição de informativos alusivos à data.

Um noticiário especial do Ministério do Exército foi distribuído aos pais de alunos. Além de uma oração de Olavo Bilac, acompanhada de uma mostra das bandeiras históricas do Brasil, o informativo ensinou o significado da bandeira nacional. O outro jornal, um tablóide de nome “Recrutinha”, teve como alvo principal, o público infantil.

De maneira divertida, os pequeninos aprenderam que o primeiro ouro olímpico foi conquistado pelo tenente do Exército, Guilherme Paraense. “Foi no ano de1920, na Antuérpia, na Bélgica”, explicou o coronel Pereira Nunes, do Centro de Comunicação do Exército.

O Segundo Tempo é o programa de inclusão social, do Ministério do Esporte. Atende atualmente, em todo o País, 800 mil alunos dos ensinos fundamental e médio, em área de risco social. A garotada contemplada, além da prática esportiva, recebe gratuitamente, alimentação, reforço escolar, material esportivo e uniforme, no período oposto ao que estuda.

Carla Belizária


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: