Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


04/11/2004 às 21:00 - Sindicato dos comerciários do DF assina convênio com Segundo Tempo  

Brasília 04/11/2004 (Ascom/ME) – O ministro Agnelo Queiroz e a presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio do Distrito Federal, Geralda Godinho de Sales, assinaram nesta quinta-feira (4/11)o convênio entre a entidade e o Programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte.

A parceria vai beneficiar, inicialmente, 800 crianças e jovens do Riacho Fundo I e II, do Recanto das Emas e do Núcleo Rural Casa Grande, no Gama, onde fica o clube do Sindicato. Segundo Geralda Godinho, 500 vagas estão destinadas a filhos de trabalhadores do comércio, e as outras 300 à comunidade que vive nas cercanias do clube.

No Segundo Tempo, os participantes terão três atividades por dia: uma educacional – reforço escolar em português, matemática e inglês – e duas esportivas. Além de futebol de campo e natação, os beneficiados pelo convênio vão praticar jogos de mesa (dominó, dama e xadrez), capoeira, dança e, também, ajudarão a cuidar de uma horta comunitária, que vai enriquecer a alimentação dos participantes do programa. Dezesseis profissionais vão cuidar da supervisão das atividades no clube: quatro coordenadores, oito monitores e quatro estagiários.

Para Geralda Godinho, a parceria é importante porque “hoje, a realidade de várias famílias de cidades satélites é ter os pais fora de casa, às vezes pais ou mães solteiros, trabalhando o dia todo, enquanto as crianças estão na rua. O Segundo Tempo vem, como o nome do programa diz, preencher o tempo livre dessas crianças”.

O ministro Agnelo completou: “cedendo o clube durante a semana, material e instalações, os patrocinadores envolvidos dão um exemplo de construção de uma rede de proteção à juventude, com reforço nos estudos, que ajuda o rendimento escolar, reforço alimentar, fundamental na fase de crescimento, e acesso à prática desportiva, que melhora a formação integral do jovem, tirando-os do caminho da violência”.

Segundo a coordenadora de capacitação do programa Segundo Tempo, Lene Santiago, até janeiro, no máximo, o convênio começa suas atividades.

Luciana Yonekawa


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: