Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


25/10/2004 às 19:29 - Pais de alunos relatam experiências do Segundo Tempo  

Brasília 25/10/2004 (Ascom/ME) - O Ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, em visita ao núcleo do Segundo Tempo Recanto dos Jovens, em Valparaízo(GO), pode conferir o desenvolvimento que o esporte promove na vida de crianças e jovens. Ele ouviu depoimentos de pais de alunos que falaram das experiências vivenciadas nos últimos meses.

“Quem tem filho sadio não imagina a satisfação de ver uma criança com limitações, praticando esporte, correndo numa quadra e sorrindo. Por isso, vim agradecer a grande ajuda que minha filha têm recebido” revelou Francisca Salidônia ao se referir a evolução vivida pela filha Gabriela, uma aluna especial

Desde o período em que Gabriela começou a praticar atividades esportivas, segundo Salidônia, a criança passou a experimentar um processo de evolução. Muito calada e tímida, a menina de oito anos sofria com problemas de esquecimento e dificuldades de entrosamento com outras crianças da mesma faixa etária. Depois que passou a freqüentar o núcleo Recanto dos Jovens, há exatos seis meses, a garota não perde sequer um dia de atividades e está até estudando, cursando a 1ª série. “Hoje, Gabriela convive normalmente com os colegas da escola e do Segundo Tempo, melhorou a concentração e desenvolveu a fala totalmente”, orgulha-se a dona-de-casa.

Agnelo Queiroz, que também é médico, explicou à Francisca Salidônia que o esporte, além de promover inclusão social, desenvolve a saúde e a auto-estima dos jovens. “A criança se sente confiante porque participa de um ambiente alegre, aprende a respeitar seu corpo, a conviver com suas limitações e a desenvolvê-las também”, disse.

Para o estudante Pedro Henrique de Oliveira, 11 anos, o tempo que antes ele ficava em casa não tinha graça alguma. ”Brincar sozinho é muito chato. O Segundo Tempo é radical, agora tenho amigos, futebol com um técnico me acompanhando, alimentação e até professor para me ajudar nas tarefas escolares”, justificou.

A agressividade e o mau comportamento de Rafael Sales, 11 anos, eram motivos das constantes convocações da diretora da escola onde estuda. De acordo com sua mãe, a doméstica Ana Maria Sales, com a ida de Rafael para o Segundo Tempo, tudo melhorou. O aluno, repetente da 2ª série por dois anos consecutivos, apresenta orgulhoso o boletim com notas azuis. Mirian, sua professora do ensino fundamental, já assegurou que Rafael será aprovado. “Quando a professora dele me parabenizou, eu disse a ela que quem está de parabéns não era eu e sim o programa que dá a criançada a esperança de um futuro melhor”, informou.

Maria Oneide, mãe de Anderson Neves, 8 anos, garantiu que o programa está colocando na prática o que o Governo Federal se comprometeu. “Eu jamais teria dinheiro para pagar professor de reforço escolar e muito menos uma escolinha de esporte. Com todos os benefícios oferecidos no Segundo Tempo tenho tranqüilidade, porque sei que Anderson está em boas mãos”, enfatiza.

O Recanto dos Jovens é um dos cinco núcleos da parceria com o Instituto de Planejamento e Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (Ipadi). Juntos, com Chácaras Anhanguera (Garvás), Clube Tropical, Santa Rita e Estádio Céu Azul, contemplam 1.200 crianças e jovens. A exemplo dessas cinco unidades de atendimento, 800 mil jovens em 3.545 núcleos no Brasil recebem do Ministério do Esporte apoio para a prática de atividades esportivas, alimentação, reforço escolar, uniforme, material esportivo e noções de saúde e higiene em horário oposto ao que estudam.

Carla Belizária


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: