Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


08/10/2004 às 17:10 - Mães das crianças do Segundo Tempo terão microcrédito  

Brasília, 08/10/2004 (Ascom/Agência Brasil) - As mães das crianças atendidas pelo programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte, terão oportunidade de montar o seu próprio negócio. Elas serão beneficiadas com linhas de microcrédito para adquirirem máquinas e materiais necessários para a confecção de utensílios esportivos, como bonés e camisetas. O projeto piloto vai começar na cidade de Brazlândia, na periferia do Distrito Federal e deve atender de imediato cerca de 200 mães.

O Ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, disse que o programa Segundo Tempo atende hoje 750 mil crianças, e esse número deve chegar a um milhão até o fim do ano. "Significa que vamos precisar de material esportivo para um milhão de crianças. Então em vez de só adquirir isso no mercado, com o microcrédito envolvendo as mães das crianças do programa Segundo Tempo nós vamos poder gerar emprego e renda".

No Distrito Federal, os recursos para o financiamento de equipamentos e materiais serão concedidos pela Secretaria do Trabalho do DF, que fechou parceria com o Ministério do Esporte. O secretário de Trabalho do DF, Leonardo Prudente, explicou como será feita a seleção das mães candidatas ao benefício. "Primeiro vamos separá-las em três grupos: as que não têm condição (de participar); as que têm vocação e já sabem costurar; e aquelas que têm vocação mas não sabem costurar". Segundo o secretário, as mães selecionadas que não sabem costurar vão receber qualificação gratuita através de oficinas.

As mães selecionadas no Distrito Federal terão prazo de até dois anos para pagar os equipamentos e um ano para pagar o material de produção, com juros de 1% ao mês. Já nos outros estados isso vai depender das parcerias que forem firmadas. O ministro Agnelo Queiroz disse que o financiamento poderá vir tanto da parceria com governos locais, quanto por meio de instituições financeiras federais, como a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil. Segundo o ministro, mesmo sem uma definição, recursos não serão problema. "O presidente Lula deu prioridade na liberação de recursos para microcrédito", afirmou.

A aquisição dos produtos fabricados pelas mães pelo Ministério do Esporte será garantido pelo menos durante o prazo de financiamento dos materiais, "porque aí está garantido que as pessoas terão renda durante esse período", disse Agnelo. "Depois elas podem continuar recebendo encomendas do Ministério do Esporte, e podem também pegar encomenda de fora", acrescentou.

A idéia do projeto é proporcionar às mães das crianças atendidas pelo programa Segundo Tempo, um meio de subsistência ou complemento da renda familiar. Ainda não há previsão quando o programa será estendido a outros estados.

As informações são da Agência Brasil


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: