Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


20/08/2004 às 12:19 - Crianças praticam esportes variados no Segundo Tempo  

Campo Grande, 20/08/2004 (Ascom/SED-MS) - Proporcionar que crianças e adolescentes tenham acesso ao esporte e que isso os estimule a permanecer na escola e evitar a violência, a repetência e a evasão escolar. Esses são os principais objetivos do programa Segundo Tempo, que começou em julho nas 56 escolas estaduais da periferia de Campo Grande.

Idealizado pelo Ministério do Esporte e realizado em parceria com o Ministério da Educação (MEC) e a Secretaria de Estado de Educação (SED), o programa vai beneficiar cerca de 11,2 mil alunos da Capital.

O Segundo Tempo dá condições para que 200 alunos, de 7 a 14 anos, por escola – ou núcleo – participem de atividades esportivas no período oposto ao das aulas. É permitido que crianças da comunidade, ou de outras escolas, também participem. O governo federal forneceu os materiais esportivos e a merenda para o período de atividades.

Os estudantes estarão sob orientação de um professor de educação física e dois estagiários, que terão oportunidade de obter habilitação profissional, através de uma parceria do Ministério do Esporte e o Cead/UnB (Centro de Educação a Distância da Universidade de Brasília). O curso de capacitação continuada em esporte escolar capacitará os professores em grau de especialização e os estagiários em grau de extensão.

Para a execução das atividades, que têm duração de 12 meses, o Ministério do Esporte repassou R$ 462.336,00, destinados ao pagamento da bolsa dos estagiários e ao reforço alimentar dos alunos. O ministério encaminhou, também, 1.680 bolas de futebol de campo, voleibol, futsal, handebol, basquetebol, além de redes de voleibol, futsal e handebol e cartilhas sobre os módulos da capacitação. A contrapartida do Governo Popular foi de R$ 218.940,00, reservada para o pagamento do professor-coordenador.

“O Segundo Tempo é fundamental para a construção da escola integral. Estamos possibilitando que esses alunos aprendam e desenvolvam habilidades esportivas, além de ter hábitos de saúde e melhorar o convívio coletivo. Com dessa iniciativa, iremos promover a melhora no desempenho escolar”, declara o secretário de Estado de Educação, Hélio de Lima. Em 2003, 522 mil crianças e adolescentes foram atendidos em 25 estados.

Vivian de Castro Alves – SED/MS


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: