Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


11/08/2004 às 12:58 - Assentamentos em Buritis participam do Segundo Tempo  

“Em nossa cidade, o prefeito José Vicente Damasceno é padre e o programa Segundo Tempo é visto pela população como uma benção de Deus”, orgulha-se o secretário municipal de Esportes, de Buritis, Minas Gerais, Rone Gontijo Bento. A Prefeitura Municipal, parceira do Ministério do Esporte, atende 2.600 estudantes e dá uma verdadeira aula de cidadania e solidariedade, ao mobilizar grande maioria dos 23 mil moradores, nos eventos sócio-esportivos. Em 2004, realizou três atividades globais do Segundo Tempo: o Campeonato de Futsal e Vôlei, Gincana no Arraial Público e Confraternização com Pais de Alunos.

Nos dias 24, 25 e 26 de setembro, será a vez do 1° Encontrão do Segundo Tempo. O evento reunirá todos os jovens contemplados, inclusive, os que moram em assentamentos do Movimento Sem Terra (MST). Os 2.600 estudantes ficarão hospedados nas escolas, com alimentação e lanche. Durante três dias, além de dança, disputam campeonato nas modalidades do programa. São elas: futsal, handebol, basquete, vôlei, futebol de campo, futevôlei, kung-fu e capoeira.

O evento vai contar ainda, com palestras ministradas por pastores, padres, psicólogos, assistentes sociais e representantes do Conselho Tutelar. Além de kit de material esportivo para suas escolas, os vencedores serão premiados com medalhas e brindes.

“O Segundo Tempo é a menina dos olhos da cidade”, elogia o também coordenador do programa, Rone Gontijo Bento. Com a atividade econômica voltada para a prática da agricultura e da pecuária, Buritis encontrou no Segundo Tempo a forma mais eficaz de combate ao tempo ocioso da juventude. “Os recursos do município são limitados, mas com a parceria do Governo Federal, a infra-estrutura esportiva melhorou de dois para 10”, compara.

Dois núcleos da zona urbana são responsáveis pelo atendimento de 1.100 alunos das escolas João Joaquim Ramos e Nilson Alves de Souza. Ambas, possuem infra-estrutura esportiva.

Na zona rural três núcleos contemplam 1.500 jovens moradores das Vilas Serra Bonita, São Vicente e Serrana, sendo esta última o referencial do MST. Nela foram instalados os assentamentos Campininha, Buritirama, Vanderly e José Vicente Damasceno onde 300 estudantes dos ensinos fundamental e médio percorrem uma distância de 85 quilômetros, cerca de uma hora e meia, até a cidade para praticar esporte. O transporte escolar é cedido pela prefeitura, assim como as quadras poliesportivas dos bairros Taboquinha, Veredas, Israel Pinheiros e no Centro.

Para o ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, o Governo Federal cumpre seu papel, através do investimento em programas de inclusão social. A meta, afirma Agnelo, é dar todo apoio a escola para que a juventude tenha acesso ao esporte. “Com a prática esportiva o ambiente escolar fica mais agradável e ajuda a melhorar a auto-estima, o respeito ao próximo e o espírito de liderança, valores fundamentais para o desenvolvimento dos jovens”, explica.

Além do esporte, o Ministério garante alimentação, uniforme, material esportivo e aulas de saúde com uma enfermeira. A profissional faz o atendimento nos próprios núcleos e encaminha os pacientes para consulta nos Postos de Saúde. “Piolho, pano branco, mau hálito e chulé eram os principais problemas de saúde da garotada e que hoje foram combatidos com noções de higiene”, reforça Rone.

Carla Belizária


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: