Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


04/08/2004 às 17:51 - ME e Sociedade Brasileira de Pediatria unem-se para ajudar jovens  

Doenças cardiovasculares, câncer, diabetes e as doenças respiratórias crônicas são responsáveis por cerca de 60% de todas as mortes e por 43% da incidência de doenças no mundo. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2020, as taxas podem aumentar para 73% e 60%, respectivamente. Na luta contra essas previsões sombrias a Sociedade Brasileira de Pediatria e o Ministério do Esporte estão se unindo para que crianças e jovens tenham acesso às novas técnicas e descobertas da medicina aplicada ao esporte.

O ministro Agnelo Queiroz e o presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Dioclécio Campos Junior, assinam, no Rio de Janeiro, um Acordo de Cooperação Técnica para orientação de professores, pais e praticantes de atividades físicas em idade escolar. A assinatura será nesta quinta-feira (05/08), às 10h30, no Sesi Honório Gurgel (rua Loreto Couto 673). Entre os convidados para o ato de assinatura estarão 500 crianças cariocas das 21.100 atendidas pelo programa Segundo Tempo, no Rio de Janeiro.

A assinatura do convênio faz parte da comemoração pela passagem do Dia do Pediatra e do aniversário de 94 anos da Sociedade de Pediatria e conta com o apoio da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro - Firjan. Durante o evento será lançada a revista “O Desafio de Chande”, a primeira de uma série de cinco publicações em quadrinhos do Ministério do Esporte com orientação para o público infanto-juvenil. Elas são produtos já previstos nesse convênio. A criação artística é do médico e cartunista Lor e tem como base o conteúdo dos manuais do Grupo de Trabalho de Medicina Desportiva em Pediatra da SBP.

O acordo prevê, também, a reprodução do manual “Esporte como Instrumento de Promoção da Saúde”, elaborado pela SBP para profissionais da saúde. Numa versão adaptada para profissionais do Segundo Tempo, (professores e estagiários de Educação Física), a publicação traz orientações sobre prática esportiva segura, nutrição adequada e regras básicas para a prática de atividade física.

Para o ministro Agnelo Queiroz, democratizar a informação tem um papel relevante na ampliação do acesso ao esporte e ao lazer. Segundo ele, é fundamental que desde a infância a prática esportiva se desenvolva com conhecimento e informação. “Através das atividades físicas, crianças e adolescentes terão uma saúde bem melhor. Queremos transformar a escola na base do sistema esportivo brasileiro”, enfatizou o Ministro.

Na revista em quadrinhos, Chande, personagem principal, é um professor de Educação Física que utiliza o próprio nome para chamar a atenção dos alunos sobre a importância das atividades físicas. De maneira divertida ensina: “C, de condicionamento físico; H,da hidratação adequada; A, da prevenção de acidentes; N, da nutrição; D, do distanciamento das drogas; E, de equipamentos necessárias para uma boa prática”.

Os primeiros exemplares da revista - destinada aos adolescentes com idade entre 12 e 14 anos - serão distribuídos aos jovens do Segundo Tempo, atendidos pelo Sesi Honório Gurgel e aos demais que residem em suas proximidades.

“A atividade física é essencial para a realização dos potenciais de crescimento e de desenvolvimento saudável dos jovens na sua transformação em adulto sadio e produtivo”, ressalta Dioclécio Campos Júnior, destacando a autonomia da criança durante a escolha, e não dos pais, da modalidade que irá praticar.

Agnelo, que também é médico, reforça que a ação do SBP será aplicada diretamente no Segundo Tempo. O programa do Ministério do Esporte contempla 750 mil crianças e adolescentes em áreas de risco social em todo o País. Além da prática esportiva em horário oposto ao turno escolar, assegura alimentação, reforço escolar, uniforme, material esportivo e noções de saúde e higiene. “Nossa meta é ultrapassar em 2004 a casa de 1 milhão de atendimentos e atingir, diretamente, 3 milhões de jovens, até o final do Governo Lula”, informa.

Carla Belizária, com informações da SBP


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: