Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


10/05/2004 às 20:03 - Fome Zero repassa R$ 15 milhões ao Programa Segundo Tempo  

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) ampliou a parceria com o Programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte. A assinatura do contrato que garante o repasse de R$ 15 milhões para assegurar a alimentação de mais de 300 mil crianças e adolescentes carentes beneficiados pelo Programa Segundo Tempo foi efetuada hoje (10/5), pelo Ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, e pelo Ministro do Esporte, Agnelo Queiroz.

Tanto o Fome Zero quanto o Segundo Tempo são programas do Governo Federal que têm como meta proporcionar a inclusão social e o resgate da cidadania. “Fui prefeito de Belo Horizonte e sei o quanto é importante estarmos unidos através da soma de esforços e ter na prática os resultados positivos”, afirmou o ministro Patrus Ananias.

Ananias explicou que o Fome Zero é a soma de vários outros projetos sociais, como restaurantes e hortas comunitárias, apoio à comunidades carentes como colombolas e indígenas, PETI (erradicação do trabalho infantil), Bolsa escola e Programa Sentinela (de combate a exploração sexual de crianças e jovens) são algumas das diversas parcerias apontadas.

Já o Segundo Tempo é uma integração entre as políticas públicas do Governo Federal, em conjunto com os Ministérios da Educação, Saúde, Defesa e com a Unesco. O programa oferece, entre outros, capacitação de professores e estagiários de educação física, promoção de jogos escolares nacionais e regionais e implantação de infra-estrutura esportiva nas escolas públicas. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) também é parceiro na alimentação desses jovens.

A ajuda financeira fará com que o Ministério do Esporte amplie o atendimento aos jovens com idades entre 7 e 17 anos. “Passaremos de 500 mil para 750 mil o número de jovens beneficiados pelo Segundo Tempo graças a esse convênio. E nossa meta para 2004 será atender a um milhão de crianças”, informou o ministro Agnelo Queiroz.

No Segundo Tempo os jovens carentes são atraídos pela prática esportiva que funciona em horário oposto ao turno escolar. Além da alimentação do Fome Zero, de assessoramento dos coordenadores e monitores, o Ministério do Esporte conta ainda com acompanhamento pedagógico e noções de saúde e de higiene.

O material esportivo e os uniformes das crianças do Segundo Tempo também são produzidos pelo Ministério do Esporte em parceria com o Ministério da Justiça. Com o Programa Pintando a Liberdade, que utiliza a mão-de-obra de detentos do sistema prisional do País, o material tem baixo custo de produção e atende aos programas sociais do Ministério.

Carla Belizária


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: