Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


07/11/2003 às 18:38 - Mais Esporte no Segundo Tempo atenderá 100 mil crianças em São Paulo  

Brasília, 7/11/2003 (Ascom/ME) - O ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, participou hoje (07) em São Paulo da assinatura de um convênio com a prefeitura para a fusão dos programas Mais Esporte (prefeitura paulista) com o Segundo Tempo (ME). A parceria, acertada com a prefeita Marta Suplicy, possibilitará o atendimento de 100 mil crianças da periferia. Agnelo Queiroz, que estava em viagem à África com a comitiva presidencial, antecipou a sua volta para participar da solenidade. Também estiveram presentes a secretária Municipal de Esportes, Nádia Campeão, ex-atletas, crianças do programa e líderes comunitários.

Hoje já existem 22 mil jovens carentes inscritos no programa Mais Esporte, desenvolvido pela Secretaria em mais de 90 clubes municipais e da comunidade, entidades sociais e campos de futebol espalhados pela cidade. Com a assinatura do novo convênio, que unificou as ações do Mais Esporte com o projeto Segundo Tempo - que o ME desenvolve em vários estados brasileiros com a participação de mais de 250 mil jovens - será possível ampliar o atendimento para outros 150 locais da periferia paulista atendendo cem mil jovens e crianças até junho do próximo ano.

O programa paulistano conta com a monitoria de 65 ex-atletas de diferentes modalidades, entre eles Dudu, Badeco, Basílio, Coutinho, Leivinha, Ataliba, Adãozinho, Gilberto Sorriso, Wilsinho, Edu Bala e Félix (do futebol), Domingos Maracanã e Amauri (vôlei) e Esmeralda de Jesus (atletismo). Eles prestam serviços por meio da Cooperesportes, cooperativa contratada pela Prefeitura para este projeto.

Para os ex-atletas, um dos aspectos mais importantes é que muitos deles terão a oportunidade de se aposentar, porque estão recolhendo o INSS pela cooperativa, algo que nem sempre foi feito regularmente quando exerceram a atividade de jogadores em seus clubes. As atividades são oferecidas fora do horário escolar, com objetivos de democratizar o acesso à prática esportiva e possibilitar o desenvolvimento integral dos jovens. O programa propicia aprendizado de diversos esportes, vivência coletiva, passeios pela cidade, palestras, brincadeiras.

As crianças têm aulas duas vezes por semana, vão a passeios, participam de palestras, fazem exames médicos e ganham camisetas e alimentação. O programa também oferece bolas e outros materiais esportivos. Além do futebol, vôlei e atletismo, há também natação, capoeira, artes marciais, boxe, futsal, xadrez e ginástica olímpica. O contrato com o Ministério do Esporte é válido por um ano e o Governo Federal vai repassar R$ 2,8 milhões à Prefeitura, para contratação de mil monitores que trabalharão nos 150 locais em 2004. Esse valor se soma aos R$ 11 milhões que a Prefeitura Municipal deverá investir no programa no ano que vem.

Outro item da parceria prevê que os 1.500 profissionais envolvidos poderão fazer curso de especialização em esporte educacional na Universidade de Brasília, que tem convênio com o Ministério do Esporte. Serão cerca de 360 horas/aula. Outra parceria que a Prefeitura acaba de oficializar é com a Petrobrás, que vai repassar R$ 900 mil para ajudar na divulgação, ampliação de vagas e capacitação dos profissionais envolvidos.

Aída Carla


  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: