Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


29/06/2012 às 16h29 - Ivoti (RS) consolida autogestão do Programa Esporte e Lazer da Cidade


O Programa Esporte e Lazer da Cidade (Pelc), criado em 2003 pelo Ministério do Esporte, cumpriu suas diretrizes em Ivoti, cidade de colonização alemã no Vale dos Sinos, no Rio Grande do Sul. Lá foram implantadas e executadas, desde 1998, ações de esporte e lazer, que hoje sobrevivem graças a experiências bem-sucedidas de políticas públicas, estabelecidas na lei de criação do programa, que tem como objetivo ampliar e solidificar suas metas, além de tornar-se modelo de ação social para outras regiões do Brasil.

Com as metas cumpridas em Ivoti  e o convênio do Pelc encerrado, as atividades desenvolvidas com recursos do governo, via Ministério do Esporte, foram aproveitadas pelas autoridades públicas e agentes sociais capacitados, que deram continuidade ao programa com recursos provenientes da prefeitura. Com o Programa Lazer Unindo Gerações (Plug), versão do Pelc, o governo local lançou mão das práticas anteriores e as colocou em execução, visando melhorar a vida dos moradores, favorecendo o desenvolvimento humano e a inclusão social, por meio de ações educativas.

Segundo a coordenadora do Pelc, no Ministério do Esporte, Ana Elenara Silva Pintos, o programa foi criado como um importante instrumento de fomento da política pública local de esporte e lazer. “São resultados de emancipação, como o da cidade de Ivoti, que nos encorajam a lutar ainda mais, pela democratização do esporte e do lazer, conforme preconiza a Constituição de 1988”, explica.

“A continuidade do programa foi fruto das práticas positivas executadas com recursos do governo federal, mas que ao cumprir suas diretrizes firmou-se como modelo. O programa proporciona espaços que garantem mais qualidade de vida, por meio da convivência, vivência de valores, respeito e busca de realizações. Unindo gerações por meio do esporte e lazer, crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, e pessoas com necessidades especiais são o público-alvo do programa, que trabalha para que cada pessoa seja autor de seu próprio conhecimento, construções e ações”, afirma Marliese Christine Simador, coordenadora-geral do Plug.

Crianças participam de oficina de balé no Plug

Assídua participante das oficinas do Plug, a coordenadora pedagógica Juliana Petry elogia as atividades oferecidas pelo programa. Ela diz que são de ótima qualidade e ajudam no bem-estar, saúde e  autoestima. “Usufruímos de encontros descontraídos destinados a um público como o meu, que trabalha em período integral, tendo a oportunidade de praticar step, aeroritmo e vôlei, no período da noite. Essas atividades foram fundamentais para melhorar minha qualidade de vida e meu círculo de amizade”, afirma.

O programa atende hoje a cerca de 4.260 pessoas, com 37 oficinas, que participam de grupos nas atividades esportivas, artísticas, culturais, artesanais e de lazer, além de usufruir de momentos de socialização e de descontração, quando os participantes extravasam e compartilham suas alegrias, conhecimentos e dificuldades. As oficinas da terceira idade contam com a participação de mais ou menos 250 pessoas, incluindo os profissionais do Plug e os formadores do Ministério do Esporte.

As oficinas acontecem nas dependências do programa e no Ginásio Municipal 20 de Setembro. Para participar das atividades do Plug é preciso ter no mínimo cinco anos de idade e ser morador de Ivoti. As oficinas funcionam de segunda a sexta-feira, nos turnos da manhã, tarde e noite, e aos sábados, pela manhã. Os horários são organizados de acordo com as faixas etárias e demandas da comunidade.    

Outro fator relevante para o sucesso do Plug foi a organização de grande parte da população em associações de moradores, tanto nos bairros, como nas áreas rurais. “A capacidade de mobilização na cidade é bastante grande, sempre em busca de melhorias na qualidade de vida da população. As atividades desenvolvidas no programa, em virtude de sua pluralidade cultural, atraem diariamente, crianças, jovens, adultos, idosos e PPDs dos mais diversos segmentos sociais.


Cleide Passos
Fotos: divulgação
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook