Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


11/07/2011 às 19h33 - Camara de Vereadores de Campinápolis (MT) é palco de audiência pública sobre Pelc Xavante


Localizada no interior do Mato Grosso, Campinápolis tem uma população de 12.082 habitantes – 6.387 homens e 5.695 mulheres. Vive basicamente da agropecuária, com plantio de algodão e soja e criação de gado. Mas um detalhe faz com que ela se destaque entre os mais de 5.600 municípios do Brasil. Quase a metade dos moradores é indígena da etnia Xavante. Mesmo vivendo em inúmeras aldeias da região, os índios participam ativamente da economia local e do dia a dia da cidade.

Para falar sobre o que significa a presença do Ministério do Esporte em Campinápolis, a secretária nacional de Desenvolvimento do Esporte e do Lazer, Rejane Penna, participou na semana passada de audiência pública na Câmara dos Vereadores. Acompanhada por Jeremias Xavante, primeiro vereador Xavante da região, pela coordenadora de formação, Ana Elenara, e pela técnica Cristiane Gomes, ela apresentou a importância do Programa Esporte e Lazer da Cidade (Pelc) direcionado aos índios.

O evento foi prestigiado pelo vice-prefeito Vandeir Ribeiro e pelos secretários municipais Abraão Freire (Esporte) e Emival Pereira (Educação e Cultura). Os vereadores Sebastião Gomes da Costa, Lucas Mayron, Valto Alves e Nilson José dos Santos também estiveram no plenário para conhecer a dinâmica do programa.

Em seu discurso, Rejane Penna informou que o Pelc Indígena é uma experiência inédita que está sendo lançada simultaneamente junto a três etnias. Além do povo Xavante, os Wai Wai, no Pará, e os Terena, no Mato Grosso do Sul, fazem parte do projeto. A meta é promover o resgate das práticas corporais e dos esportes tradicionais, como forma de fortalecimento da identidade cultural indígena, de acordo com cada etnia beneficiada.

Qualidade de vida
A parceria tem como conveniada a Confederação Nacional de Mulheres Indígenas (Conami).  O programa terá duração de 14 meses e atenderá a 4.500 índios das aldeias São Pedro, São Felipe, Campinas, Bom Jesus da Lapa, Santa Rosa e São Domingos. Foram capacitados seis agentes, que começaram a implementar nesta segunda-feira (11/07), dentro de seus povoados, atividades como corrida de tora, arco e flecha, luta corporal wái, artes manuais culturais, atividades físicas e oficina de qualidade de vida para as mulheres.

Para a secretária, o esporte e o lazer são  excelentes oportunidades de aproximar as pessoas. “Também são direito de todo e qualquer cidadão e excelentes ferramentas para superar barreiras que existem entre as pessoas.”

Jeremias Xavante, por sua vez, defendeu o compromisso dos moradores índios e não índios em tornar a experiência um sucesso. “Quero garantir a todos vocês que o trabalho do Ministério do Esporte e dos agentes do Pelc vai dar certo. Vamos nos empenhar de corpo e alma para que o Pelc Xavante seja um exemplo a ser seguido por outras etnias”, garantiu.

Carla Belizária
Foto: Francisco Medeiros
Ascom – Ministério do Esporte