Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias


07/07/2011 às 20h55 - Ministério do Esporte lança Pelc indígena em território Xavante no Mato Grosso


O Uar`a, local das grandes celebrações da Aldeia São Pedro, em Campinápolis (MT), foi palco da cerimônia de lançamento do Programa Esporte e Lazer da Cidade (Pelc) do território indígena Xavante, na última terça-feira (05.07). Desenvolvido pela Secretaria Nacional de Desenvolvimento de Esporte e de Lazer (Snel), do Ministério do Esporte, o Pelc Indígena está sendo implantado simultaneamente nas comunidades Xavante e Wai Wai, no Pará, e Terena, no Mato Grosso do Sul.

A meta é promover o resgate das práticas corporais e dos esportes tradicionais como forma de fortalecimento da identidade cultural indígena, de acordo com cada etnia beneficiada. Na comunidade Xavante, o programa atenderá a 4.500 índios durante 14 meses. Serão trabalhadas práticas como a corrida de tora, arco e flecha, a luta corporal wái, artes manuais culturais, atividades físicas e oficina de qualidade de vida para as mulheres.

“São valores ancestrais que, ao longo do tempo, foram desenvolvidas pelo povo Xavante, mas a proximidade da cultura não-índia leva ao esquecimento”, explicou Rejane Penna Rodrigues, secretária nacional de Desenvolvimento de Esporte e de Lazer, durante a cerimônia de abertura. Acompanhada pela equipe de oito agentes indígenas que implementarão o programa na aldeia, Rejane foi recebida pelos índios em seus trajes de gala, ornamentados e pintados nas cores vermelho urucum e preto carvão.

A secretária foi categórica ao defender a essência do programa: “A idéia não é fazer mudanças na aldeia, e sim valorizar e manter a história de vocês”, explicou, acompanhada por Xisto Xavante – cacique da aldeia anfitriã –, pelo primeiro vereador indígena da região, Jeremias Xavante, e pela presidente do Conselho Nacional das Mulheres Indígenas (Conami), Mirian Xavante.

Compromisso
O programa tem a parceria do Conami e contemplará habitantes de outras seis aldeias próximas da São Pedro. “Serão atendidos integrantes dos dois clãs fundamentais que dividem a sociedade Xavante: os Âwawẽ e os Po`reza`õno”, afirmou Samira Xavante, coordenadora-geral da parceria.

Em sinal de compromisso, líderes das subaldeias também compareceram ao evento.  Os caciques Cipriano (Bom Jesus da Lapa), Francisco (Campinas), João (Santa Rosa), Miguel (Santa Clara), Carlos (São Felipe) e Germano (São Domingos) agradeceram o benefício: “O Pelc Indígena é uma brilhante iniciativa porque vai resgatar a história de nosso povo”.

Gravata
Na cerimônia, os índios dançaram e cantaram, dando boas vindas à secretária, que foi presenteada com uma gravata estilo borboleta, feita de algodão, usada pelos índios em grandes cerimônias. A festa contou com apresentação esportiva de corrida de tora de buriti, praticada numa espécie de revezamento, e com uma dança em homenagem aos povos Incas, do Peru, apresentada pelas mulheres.

O cantor e compositor Miguel Xavante fez uma apresentação e cantou em sua própria língua, do tronco linguístico Macrogê. Em forma de lamento, a música dizia que “a juventude está sendo ameaçada, por isso temos que voltar para casa e escutar mais os idosos; fora da aldeia, os jovens buscam alegrias e o que encontram nem sempre é o melhor para eles”.

Carla Belizária
Foto: Francisco Medeiros
Ascom – Ministério do Esporte