Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

13/09/2012 às 18h46 - Atletas ressaltam importância do Brasil Medalhas nos treinamentos para 2016  

Após os Jogos de Londres, os atletas olímpicos e paraolímpicos brasileiros já começam a todo vapor a preparação para os Jogos do Rio 2016. E, para subir ao pódio dentro de casa, eles poderão contar com o benefício do plano Brasil Medalhas 2016, anunciado nesta quinta-feira (13.09) pela presidenta Dilma Rousseff e pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo. A  medida também prevê apoio à comissão técnica do atleta e à equipe de preparação olímpica.

A atleta Yane Marques, que conquistou a medalha de bronze inédita para o Brasil no pentatlo moderno em Londres, ressaltou a importância do investimento para a manutenção dos competidores de alto nível. “O pentatlo precisa muito de atletas treinando. Nas últimas Olimpíadas, tivemos somente um ou dois brasileiros no pentatlo e precisamos aumentar esse número”, disse.

Yane destacou ainda que estender os recursos para a equipe que acompanha o atleta é um fator fundamental para aumentar o número de medalhas. “Em Londres, fiz o que tinha sido planejado por mim e por minha equipe. Espero que mais atletas tenham esse apoio que eu tive para chegar a medalhas, que inclui planejamento técnico, equipe em sintonia. Espero que as condições que tive em meu treinamento para Londres se estendam para centenas de atletas. Estamos no caminho certo”, completou.

O velejador Bruno Prada também espera contar com os recursos para subir ao pódio mais uma vez no Rio – ele foi bronze em Londres na classe star, ao lado de Robert Scheidt. “É uma ajuda muito importante, principalmente para a vela, que precisa de uma estrutura específica. No meu caso, vai ser fundamental para viabilizar um projeto olímpico para 2016”, afirmou.

Atletas paraolímpicos
Após a conquista histórica do sétimo lugar no quadro de medalhas em Londres, os atletas paraolímpicos terão um objetivo ainda mais desafiador para daqui a quatro anos. Com os investimentos do plano Brasil Medalhas 2016, o objetivo é que a delegação nacional chegue ao quinto lugar.

Para o presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Andrew Parsons, a meta é desafiadora, mas com o apoio do governo federal os atletas chegarão lá. “Tenho certeza de que, com esse plano assinado hoje, podemos, sim, sonhar com esse quinto lugar. Vai ser difícil, mas esse plano do Centro de Treinamento, que é um sonho da comunidade paraolímpica, vai fazer com que tenhamos condições de disputar com as grandes potências”, frisou o presidente do CPB, referindo-se ao projeto de apoio para a construção de um centro de treinamento para várias modalidades paraolímpicas, também previsto no Brasil Medalhas 2016.

A velocista Terezinha Guilhermina (na foto com o ministro Aldo Rebelo) ficou empolgada com a possibilidade de estender os recursos para seu guia Guilherme de Santana, que a acompanhou nas conquistas das duas medalhas de ouro, nos 100m e nos 200m T11 do atletismo em Londres. “O que era somente sonho dos atletas hoje o governo faz realidade. Com esse incentivo, vamos poder nos dedicar mais aos treinos e trazer mais medalhas em 2016. Espero que todos os atletas brasileiros possam valorizar esse incentivo e dar o seu melhor. O governo está fazendo sua parte e tenho certeza de que os atletas também farão.”

“É um momento incrível o que a gente está vivendo no esporte brasileiro em geral. Agradeço em nome de todos os atletas brasileiros”, discursou o nadador Daniel Dias.

Confira vídeo de apresentação do plano Brasil Medalhas 2016



Paula Braga
Foto: Francisco Medeiros

Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: