Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

17/11/2011 às 19h20 - Autoridade Pública Olímpica passa a ser vinculada ao Ministério do Esporte    

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e o presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), Marcio Fortes, anunciaram nesta quinta-feira (17.11) que o órgão será vinculado ao Ministério do Esporte. “A presidenta da República, Dilma Rousseff, determinou que a vinculação da Autoridade Olímpica, do ponto de vista do governo federal, fosse transferida do Ministério do Planejamento para o do Esporte”, comunicou o ministro. Assim, o Ministério do Esporte passa a coordenar os dois grandes eventos dos próximos anos no país: a Copa do Mundo da FIFA 2014 e os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.

O ministro explicou que a vinculação com o Planejamento justificava-se na fase de estruturação da APO. “Já no processo seguinte, de execução das tarefas, seria mais natural que fosse transferida para o Ministério do Esporte, que também coordena o Comitê Gestor da Copa do Mundo.”

Para Marcio Fortes, o trabalho em conjunto viabilizará uma melhor Olimpíada. “Nós estamos entrosados com o Ministério do Esporte desde o primeiro dia porque a APO não substitui nenhum órgão dos três níveis de governo. Temos uma missão, que é entregar o serviço de infraestrutura de transporte, saneamento, hotelaria, serviços aeroportuários, contratos de trabalho, entrada de estrangeiros no país, que são garantias necessárias para a realização dos Jogos.”

O presidente ressaltou que a APO não organiza os Jogos. “Somos um canal para fazer as coisas acontecerem. Não somos correspondentes diretos com a estrutura que foi criada em Londres (para os Jogos de 2012) porque aqui temos o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento)”. Ele acrescentou que 47% das obras para as Olimpíadas estão concluídas.

Matriz de Responsabilidades
Na manhã de hoje, foi realizada a primeira reunião entre o ministro do Esporte e o presidente da Autoridade Pública Olímpica. “Marcio fez um relato minucioso das atividades da APO, das providências adotadas, dos rumos que estão sendo tomados e das perspectivas visando à preparação do Brasil e do Rio de Janeiro para as Olimpíadas”, explicou Aldo Rebelo.

Segundo Marcio Fortes, a Matriz de Responsabilidades, que definirá o conjunto de obras do megaevento esportivo e as atribuições de governo federal, estado e município, deverá ser entregue ao Comitê Olímpico Internacional (COI) até março.

A APO é um consórcio público formado pelo governo federal, governo do estado do Rio de Janeiro e prefeitura do Rio de Janeiro. O objetivo da entidade é coordenar os serviços públicos, a implementação e a entrega de toda a infraestrutura necessária à organização e à realização dos Jogos.

A criação do consórcio foi uma das garantias oferecidas pelo Brasil ao COI durante a candidatura da cidade do Rio para sediar os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016.

Confira a reportagem em vídeo



Confira a reportagem em áudio


 



Breno Barros
Foto: Glauber Queiroz
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: