Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

22/09/2011 às 18h44 - Ministério e comitês Olímpico e Paraolímpico discutem planejamento do alto rendimento    

Planejamento foi a temática do primeiro dia do seminário de realinhamento estratégico da Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, realizado nesta quinta-feira (22.09),  no hotel Grand Bittar, em Brasília. Cerca de 60 técnicos da pasta tiveram a oportunidade de conhecer de perto a estrutura e os projetos dos comitês Olímpico e Paraolímpico, apresentadas pelo superintendente executivo de Esporte do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Marcos Vinicius Freire, e pelo presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), Andrew Parsons.

O secretário Nacional de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, explicou que a iniciativa é um hábito da secretaria. “A cada dois ou três anos, fazemos uma revisão do nosso planejamento estratégico. Nesses dias, estamos analisando o planejamento feito em 2009. Esse trabalho visa verificar as metas que foram atingidas, ou seja, aquilo que foi planejado e cumprido”, esclareceu.

Leyser informou que, na avaliação geral, cumpriu-se 75% do planejado no triênio: “É um grande resultado”. O secretário completou que, neste momento, é hora de implementar na prática tudo o que foi planejado.

Marcos Vinicius Freire apresentou o mapa estratégico do COB para os próximos anos, com foco nas Olimpíadas Rio 2016 e no legado pós-Jogos. “Mostramos aqui o que estamos fazendo. O Ministério está preparando os projetos visando ao alto rendimento, para que, em conjunto, possamos fazer o sonho de todo brasileiro, que é tornar o País uma potência olímpica”, afirmou.

O representante do COB ratificou o compromisso de deixar um legado esportivo dos Jogos Rio 2016. “Pretendemos manter uma estrutura esportiva. Para isso, temos que inserir uma cultura e implementar novas modalidades, além de fazer com que o brasileiro goste e pratique diferentes modalidades esportivas”, frisou Marcos Vinicius.

Paraolímpicos
Andrew Parsons destacou que o planejamento a longo prazo é essencial para o esporte paraolímpico de alto rendimento. “O início tardio da atividade adaptada retarda o desenvolvimento dos atletas. Por isso, o trabalho de base é primordial para selecionar novos talentos. Um exemplo é o projeto Clube Escolar Paraolímpico, que direciona recursos por meio de parcerias com instituições de ensino para atletas da categoria de base”, acentuou.

Em 2010, o projeto atendeu a 687 atletas, capacitou 121 profissionais e contou com 18 ações desenvolvidas em oito estados. “O esporte paraolímpico  carece de profissionais de educação física para receber essa clientela. Devemos construir estruturas esportivas, e não somente estruturas físicas. Mas a definição de papéis é de cada entidade, e essa definição deve ser articulada pelo Ministério”, disse Parsons.

A abertura do seminário contou também com a presença do secretário-executivo do Ministério do Esporte, Waldemar de Souza,  e do diretor do Departamento de Excelência Esportiva e Promoção de Eventos, Marco Aurelio Klein.

Nesta sexta-feira (23.09), a programação começa às 9h, com a palestra do executivo de marketing esportivo e diretor de Marketing da Confederação Brasileira de Basketball, José Carlos Brunoro. Em seguida, é a vez do diretor de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Marco Aurélio Klein.

Confira a reportagem em vídeo



Confira a reportagem em áudio



Breno Barros e Paula Braga
Foto: Glauber Queiroz
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: