Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

29/08/2011 às 18h33 - Paraolimpíadas Escolares se encerram nesta terça-feira, em São Paulo  

As Paraolimpíadas Escolares – maior competição estudantil do mundo para pessoas com deficiência – começaram no último fim de semana, em São Paulo. Cerca de mil atletas de 23 estados e do Distrito Federal deram um show no primeiro dia de provas, nas dez modalidades que integram a competição: atletismo, bocha, goalball, natação, futebol de 5 para cegos, futebol de 7 para paralisados cerebrais, tênis de mesa, tênis em cadeiras de rodas e vôlei sentado.

As Paraolimpíadas Escolares são reconhecidas por revelarem novos valores e talentos paradesportivos. É uma grande oportunidade para que os atletas mostrem seu potencial, visando aos Jogos Paraolímpicos Rio 2016. As disputas continuaram nesta segunda-feira (29.08) e seguem até amanhã (30.08). Os resultados e principais acontecimentos das Paraolimpíadas Escolares podem ser conferidos no site do Comitê Paraolímpico Brasileiro (www.cpb.org.br).

“Aqui temos nossos atletas de amanhã. No futuro, vamos encontrar nesse celeiro muitas oportunidades de medalhas para o Brasil em grandes competições. Antigamente, quando eu era atleta, uma competição desse tipo era um sonho”, comentou Luiz Claudio Pereira, vice-presidente do CPB e medalhista no atletismo nos Jogos Paraolímpicos de 1984, 1988 e 1992 (seis ouros e três pratas).

Além do CPB, participam da organização das Paraolimpíadas Escolares o governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, e a prefeitura paulistana, com a Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida.

Tênis em cadeira de rodas
Sob um belo sol, foram apresentadas ao público grandes partidas de tênis em cadeira de rodas. Campeão na edição passada, o goiano Pedro Fernandes, amplo favorito ao título da categoria A, venceu suas duas partidas contra o estreante Lucas Guerra (SC).

“De 2010 para cá, percebemos que a renovação da modalidade foi evidente, o que é vital para o desenvolvimento do esporte. O Pedro jogou muito bem, manteve o bom nível, e surgiram alguns atletas bem novos da categoria A, nascidos entre 1995 e 1999”, analisou Wanderson Cavalcante, coordenador técnico do tênis em cadeira de rodas.

Futebol de 5
Um show à parte. Com cinco gols marcados numa única partida, Juliano da Costa, 19 anos, foi um dos destaques do fim de semana. O garoto brilhou na vitória de Minas Gerais sobre o Rio de Janeiro. Após muitos lances bonitos, os mineiros venceram os cariocas por 5 x 3.

Coordenador da modalidade, Ricardo Richards considerou que as partidas apresentaram um bom nível técnico. Em especial, apontou Juliano com uma das promessas para os Jogos Paraolímpicos Rio 2016.

Goalball
Partidas eletrizantes. Assim foram as competições do goalball no primeiro dia das Paraolimpíadas Escolares. Prova disso foi o jogo no masculino entre São Paulo e Rio de Janeiro (11 x 4).

“O primeiro dia do evento foi muito bom, pois cumpriu com o objetivo de dar oportunidade para o surgimento de novos talentos. Além disso, a competição proporciona uma troca de experiências interessante entre as equipes”, avaliou Arthur Squarisi, coordenador nacional da modalidade.

Futebol de 7
O primeiro dia de competições foi marcado por goleadas no futebol de 7 para paralisados cerebrais. Tradicionais na modalidade, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro confirmaram o favoritismo e venceram seus adversários com ampla vantagem. Rio de Janeiro marcou 16 gols e não levou nenhum contra Rondônia, enquanto Mato Grosso do Sul marcou 18 e não levou nenhum frente ao Distrito Federal.

Atletismo
Entre os destaques da manhã de domingo, a carioca Viviane Farias, 15 anos, que tem baixa visão, ganhou a prova dos 100m, classe T13. A velocista, que participa pela terceira vez das Paraolimpíadas Escolares, treina no projeto Rio 2016. Ela fez 13s16, três segundos à frente das outras competidoras.

Natação
Na piscina, delegações reunidas torciam por seus atletas. O sorriso no rosto dos jovens chamava a atenção. O nadador João Paulo de Moraes, 13 anos, estava ansioso para cair na água. Paraense morador de uma comunidade ribeirinha, há alguns meses ele só sabia o que era nadar em rio. A primeira viagem foi marcante.

“Estou muito feliz. É a minha primeira competição. Nunca viajei. Gosto de nadar no rio, de pescar. Agora estou feliz de competir. Antes jogava bola com os amigos. Agora gosto de nadar”, empolga-se o nadador da classe S7.

Judô
O dojô (área de luta) ficou movimentado com a visita de Antonio Tenório. Ídolo da garotada, o medalhista paraolímpico inspirou os atletas com sua presença. Entre os destaques no tatame, Mato Grosso do Sul fez bonito. Nathan Relíquias (até 81kg) e Pâmela Mathias (até 57kg) chamaram a atenção. Companheiros de treino, ambos de 15 anos, ganharam duas medalhas de ouro cada um. Eles venceram os adversários de suas categorias e ainda levaram a melhor na disputa com a categoria acima. De quebra, os amigos de tatame ganharam o prêmio de melhor atleta.

O mesmo aconteceu com o potiguar Abner de Oliveira, 16. Com apenas um ano e meio de treinos e competições, ele foi eleito o melhor no peso até 66kg.

“Foi minha primeira Paraolimpíada. Estou muito animado com o resultado. Agora quero treinar bastante e já sonho em competir no Rio 2016”, garantiu o judoca, que venceu duas lutas por ippon: um com cinco segundos e outro com 20.

Enquanto alguns comemoram a primeira medalha, outros se despedem das Paraolimpíadas Escolares. Matheus Rodrigues, 18, fechou sua participação nos Jogos com o pódio. O atleta de Poá, uma das cidades mais pobres de São Paulo, voltará para casa com a sensação de dever cumprido: medalha de ouro nas três edições que disputou.

Bocha
Marcadas pela participação de novos atletas, as disputas na bocha foram emocionantes. Com idade entre 12 e 16 anos, três competidores se destacaram. André Uhlmann (BC2), de Santa Catarina, Maycon Douglas (BC1), de Mato Grosso do Sul, e Rebeca Rodrigues (BC1), de São Paulo, lideraram a fase classificatória.

Vôlei sentado
As disputas foram emocionantes e agitaram a arena do Parque Anhembi. Enquanto os times estavam em quadra, as delegações assistiam e dava força aos atletas, como São Paulo, Pará e Santa Catarina.

Tênis de mesa
Os duelos foram acirrados. Os atletas de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Mato Grosso do Sul avançaram bem na tabela de jogos.

PROGRAMAÇÃO

Terça (30.08)
Competições – 8h às 16h
Encerramento às 18h

Quarta (31.08)
Retorno das delegações

LOCAIS

Arena Clube Esperia
Endereço: Av. Santos Dumont, 1.313 - Santana
Provas: Futebol de 5 e Goalball (para deficientes visuais) – 8h às 14h
Judô e Tênis em Cadeira de Rodas – 14h às 18h
Futebol de 7 (para paralisados cerebrais) – 8h às 18h

Arena COTP
Endereço: Av. Ibirapuera, 1.315 - VI Clementino
Provas: Atletismo e Natação – 8h às 12h

Parque Anhembi
Endereço: Av. Prof. Milton Rodrigues, 100
Provas: Bocha, Vôlei sentado, Tênis de Mesa – 8h às 18h

Emília Andrade
Foto: Exemplus/CPB
Ascom – Ministério do Esporte, com Assessoria de Imprensa do CPB
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: