Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

27/06/2011 às 19h45 - Brasil descobre nova geração de para-atletas no Circuito Loterias Caixa  

A etapa de São Paulo do Circuito Loterias Caixa Brasil de Atletismo, Halterofilismo e Natação, realizada no último fim de semana, em Campinas (SP), foi marcada pela quebra de 31 recordes brasileiros do paradesporto. Todos os atletas conquistaram vaga para seguir na competição nacional, no segundo semestre.

Segundo o coordenador nacional da natação, Ciro Winckler, a etapa regional chamou a atenção por revelar vários talentos. “Muitos dos recordes quebrados foram de jovens com menos de 20 anos. Isso representa uma boa perspectiva de nomes para os Jogos Paraolímpicos Rio 2016. Já teremos uma seleção forte em Londres 2012, mas é importante a renovação para mantermos os resultados”, avaliou Ciro.

A nova geração é formada por oito atletas com menos de 20 anos que conquistaram medalhas no atletismo e na natação. A bolsista do programa Bolsa-Atleta, do Ministério do Esporte, Kelly Peixoto, 15 anos, começou no atletismo há dois anos e sagrou-se a nova recordista brasileira no lançamento de disco (13m06), além do índice nacional no arremesso de peso F40. Assim como Kelly, outros 17 esportistas do Bolsa-Atleta foram classificados.

Com 19 anos, o carioca Yagonny de Souza (T46/45) treina há apenas nove meses e atingiu os índices nacionais da prova que disputou, além de bater o recorde brasileiro nos 800m (2min10s70) e faturar o ouro nos 400m (56s16).

Sonho olímpico
Lucas Lamente, 13 anos, classe S19, de Jundiaí (SP), começou a competir no ano passado e já conquistou índice para dividir a piscina com os melhores nadadores do Brasil, no circuito nacional. Lucas comemora e diz que participar de uma Paraolimpíada é o auge para o atleta. “Eu já sonho com esse dia”, garante o nadador, que conquistou o ouro nos 400m livre e a prata nos 200m medley.

A competição reuniu grandes nomes da modalidade, como Ozivan Bonfim, bronze na maratona T46 no Mundial da Nova Zelândia. Ele confirmou o favoritismo e venceu as duas provas em que competiu: os 5.000m, com o tempo de 16min10s, e os 10.000m, com 33min47s39.

Cleide Passos
Foto: Divulgação
Ascom – Ministério do Esporte

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: