Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

07/06/2011 às 21h30 - Presidente da Comissão de Coordenação do COI elogia preparativos dos Jogos Rio 2016  

A Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI) para os Jogos Rio 2016 começou nesta terça-feira (07.06) a agenda de três dias de reuniões e apresentações com o Comitê Organizador e os governos federal, estadual e municipal para atualizar as iniciativas de preparação dos Jogos Olímpicos e Jogos Paraolímpicos de 2016. Presidida pela marroquina Nawal El Moutawakel, campeã dos 400m com barreiras em Los Angeles-1984, a comissão visita a cidade-sede uma vez por ano até quatro anos antes do evento, quando as inspeções passam a ocorrer duas vezes a cada 12 meses.

Nesta segunda visita oficial ao Rio de Janeiro, Nawal elogiou o estágio dos preparativos cariocas: “Mais de um ano atrás, no fim de nossa primeira visita, eu disse que o tempo estava passando e que não tínhamos tempo a perder. Hoje estou feliz em dizer que o Rio 2016 e seus parceiros levaram aquelas palavras a sério e têm feito progressos notáveis. Estamos ansiosos para ouvir mais a respeito nos próximos dias”.

A presidente da comissão recordou o lançamento da logomarca dos Jogos Olímpicos durante o réveillon de Copacabana, em 31 de dezembro de 2010. “Além de ter sido um evento fantástico, sublinhando a reputação do Rio como um destino turístico atraente e divertido, eu gostaria de elogiar a operação logística impressionante posta em prática para controle da multidão, segurança, limpeza e gerenciamento de resíduos. Em poucas horas, Copacabana foi devolvida ao seu estado original antes que muitos foliões do ano-novo tivessem acordado.”

Ela também mencionou que “a infraestrutura e a construção civil estão avançando”. Lembrou que o governo federal “fez dos aeroportos uma questão prioritária e parece estar se movendo na direção certa”. Nawal ressaltou o início de reformas em alguns locais de competição e o “acordo assinado para a construção da Vila Olímpica”. A presidente ainda citou que “as linhas de BRT e a expansão do metrô estão avançando e, como veremos durante a visita, em alta velocidade”.

Nawal disse que o COI tem bastante preocupação com as desapropriações de terrenos e realocações de moradores das áreas onde estão ocorrendo obras de infraestrutura ou de instalações esportivas. “Esta é uma questão que estamos naturalmente acompanhando de perto”.

Meirelles
A criação da Autoridade Pública Olímpica (APO) também foi citada: “Continuamos esperançosos de que a APO, sob a liderança de Henrique Meirelles, estará em plena atividade em um futuro muito próximo”. Meirelles, indicado pela presidenta Dilma Rousseff para presidir o consórcio interfederativo, acompanhou a visita do COI. Ele ainda espera pela sabatina do Congresso Nacional que deverá ratificá-lo no cargo: “Por ora, decidimos manter a equipe liderada pelo Ministério do Esporte para garantir transferência de conhecimento à APO e assegurar a coordenação geral do projeto dentro do esperado para a Autoridade Olímpica”.

Meirelles assegurou ao COI que o fato de a APO ainda não ter sido instituída não significa que os governos, em particular o federal, estejam com seus compromissos paralisados. Ele exemplificou citando a aprovação da Lei 12.395, de março de 2011, que cria novos programas de esporte no Brasil – como o Cidade Esportiva e a Rede Nacional de Treinamento – e incrementa o programa Bolsa-Atleta, com objetivo de melhorar o desempenho brasileiro nas próximas edições dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. Lembrou ainda os investimentos em segurança pública em todo o país, particularmente nas cidades da Copa do Mundo, as obras do PAC que beneficiam as cidades-sedes dos grandes eventos esportivos e a reestruturação do setor de aviação civil.

“A própria mensagem inicial da presidente da comissão do COI reconhece que os projetos governamentais estão em franco andamento”, reiterou o secretário de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser. Ele acrescentou o projeto do novo autódromo internacional do Rio de Janeiro, a ser construído no bairro de Deodoro, que vem sendo desenvolvido pelo Ministério do Esporte. O atual circuito, de Jacarepaguá, será desmontado para a construção do parque olímpico dos Jogos de 2016.

O presidente do Comitê Organizador Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, falou aos integrantes do COI: “Vocês confiaram em nós para realizar Jogos memoráveis e eu garanto que honraremos seu voto de confiança e daremos uma contribuição histórica para o movimento olímpico”.
 
Ex-campeões
Em todas as edições dos Jogos Olímpicos, o COI forma a Comissão de Coordenação, que faz visitas periódicas à cidade-sede para auxiliar o trabalho dos organizadores e monitorar o andamento do projeto. O grupo designado para os Jogos Rio 2016 foi formado em janeiro de 2010.

A comissão tem integrantes dos cinco continentes, todos com experiência anterior em grupos de avaliação ou em comitês organizadores dos Jogos. Após ser a primeira africana a ganhar uma medalha de ouro olímpica, Nawal El Moutawakel se tornou a primeira mulher a liderar uma comissão de coordenação do COI. Além dela e do diretor executivo dos Jogos Olímpicos do COI, o suíço Gilbert Felli, fazem parte da equipe de inspeção do Rio 2016 16 pessoas, entre elas dois grandes ex-campeões: o russo Alexander Popov, da natação, e o ucraniano Sergey Bubka, do salto com vara.

Sueli Scutti
Foto: Dhani B/Rio 2016
Ascom – Ministério do Esporte

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: