Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

08/10/2009 às 08h10 - Iniciativa privada reúne-se no Rio em apoio aos Jogos Olímpicos de 2016  

A Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ) realizou nesta quarta-feira (7) reunião do Conselho Diretor da entidade e empresários em apoio a ações relacionadas aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. O velejador Lars Grael, duas vezes medalhista olímpico e ex-secretário nacional de Esporte, fez palestra sobre a importância do engajamento de empresas nacionais nos preparativos para o maior evento esportivo do mundo, conquistado pelo Rio de Janeiro no último dia 2 de outubro, em eleição do Comitê Olímpico Internacional (COI). O vice-presidente da ACRJ, Ronaldo César Coelho, e o assessor do Ministério do Esporte José Roberto Gnecco participaram da mesa.

"A vitória do Rio como cidade-sede olímpica de 2016 é marcante. Através dessa decisão, haverá uma retomada histórica do crescimento, marcando um período de prosperidade que transformará a cidade maravilhosa, porque o projeto Rio 2016 contempla soluções para os problemas que foram apontados", afirma Lars, que participou de sua primeira Olimpíada aos 20 anos de idade, em Los Angeles 1984. "O evento irá transformar o grau de importância do esporte nacional", complementou, destacando a Lei de Incentivo ao Esporte como política de estímulo ao desenvolvimento do esporte brasileiro.

O evento destacou a importância do engajamento da iniciativa privada nos Jogos Olímpicos. O próprio Lars Grael credita ao apoio empresarial o sucesso de seu irmão, Torben Grael, ao conquistar medalha de ouro na Vela em Atlanta 1996. "Nos próximos sete anos, devemos acreditar no Brasil, através de uma união patriótica em torno das conquistas nacionais. A união da iniciativa privada e de entidades da gestão esportiva com o governo federal e o presidente Lula, com todo seu notável prestígio, além dos governos estadual e municipal, dão agilidade aos empreendimentos e ações. Acho que essa união deu certo e tem de ser preservada e aprimorada, sou um grande otimista com relação a esse cenário", finalizou.

"É muito positivo que a sociedade civil se preocupe e acompanhe a organização dos Jogos Olímpicos de 2016, e o Ministério do Esporte apoia iniciativas como esta de hoje, que teve à frente uma referência no assunto, o atleta olímpico e ex-secretário Nacional de Esporte Lars Grael", avalia José Roberto Gnecco, representante do Ministério do Esporte.



Priscila Novaes
Ascom-Ministério do Esporte

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: