Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

17/06/2009 às 18h20 - Para ministro Orlando Silva, o projeto Rio 2016 é o melhor  

O ministro do Esporte, Orlando Silva, participou nesta quarta-feira (17/06) do encontro com os membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) para defender projeto do Rio de Janeiro para sediar os Jogos Olímpicos de 2016, em Laussanne, na Suíça. Segundo ele, o projeto brasileiro é o melhor. “Os Jogos Olímpicos vão significar uma grande transformação para o Rio de Janeiro e servirão como pilar para estruturar ainda mais o desenvolvimento do esporte. Temos um projeto vencedor e mostramos isso nesta apresentação para o COI”, disse Orlando Silva.

A apresentação foi feita por uma delegação pelo governador do Rio, Sérgio Cabral; o prefeito do Rio, Eduardo Paes; o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles; o presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman; o secretário geral Rio 2016, Carlos Roberto Osório, o gerente geral de esportes Rio 2016, Agberto Guimarães, e a medalhista olímpica Isabel Swan, bronze na vela nos Jogos de Pequim 2008.

A excelência técnica do projeto Rio 2016 foi a base da apresentação brasileira. Além disso, os participantes foram sabatinados com 16 perguntas feitas pelos membros do COI. Todas foram respondidas com precisão, o que demonstrou a consistência do projeto do Rio de Janeiro.

Por meio de um vídeo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçou a campanha brasileira. “Gostaria de falar, mais uma vez, do meu apoio à candidatura do Rio, pois sei o enorme poder que o esporte tem para transformar nações e vidas. Para o Brasil, receber os Jogos Olímpicos não será apenas uma grande honra, mas também um catalisador de transformações sociais para o país e para o continente. Por isso, os três níveis de governo dão total suporte à candidatura. Estamos prontos para receber toda a Família Olímpica em 2016”, disse Lula, no vídeo.

O ministro Henrique Meireles, do BC, citou o bom momento da economia brasileira em sua apresentação. “Nossa bolsa de valores é a terceira maior do mundo, com muitas empresas interessadas em investir no esporte e no Movimento Olímpico. O Brasil também é um importante mercado para os patrocinadores e uma porta de entrada para a América do Sul. Na lista das dez maiores economias mundiais, o Brasil é o único país que nunca recebeu os Jogos Olímpicos”, lembrou Meirelles.

O presidente do COB ressaltou a importância da realização das Olimpíadas para a América do Sul. “Imaginem o poder do Movimento Olímpico atingindo 65 milhões de jovens com menos de 18 anos no Brasil. E 180 milhões de jovens em toda a América do Sul. Os Jogos Olímpicos sempre foram maiores quando exploraram novos territórios e criaram novas conexões”, disse Nuzman.

Além do Rio de Janeiro, Madri (Espanha), Tóquio (Japão) e Chicago (EUA) também concorrem a sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. A decisão sobre a cidade escolhida acontece no dia 2 de outubro em Compenhague, na Dinamarca.


Ascom - Ministério do Esporte

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: