Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

16/02/2009 às 09h51 - Dossiê Rio 2016 atende aos requisitos do Comitê Olímpico Internacional  

Cerca de 500 pessoas trabalharam na produção do dossiê de candidatura do Rio de Janeiro aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, que tem 538 páginas em três volumes, contendo informações sobre 300 questões técnicas divididas em 17 temas. Para atender todas as exigências do Comitê Olímpico Internacional, foram anexados cerca de 130 documentos de garantias, dos quais 64 foram providos pelo governo federal.

Um dos pilares da candidatura é a experiência dos Jogos Pan-americanos Rio 2007. O projeto Rio 2016 utiliza 100% das instalações construídas para o Pan – Complexo Esportivo de Deodoro, Parque Aquático Maria Lenk, Arena Multiuso, Velódromo da Barra e Estádio João Havelange (Engenhão). Apenas 26% das instalações propostas precisarão ser construídas. Os empregos gerados e o programa de voluntários, que reuniu mais de 50 mil pessoas, formaram mão-de-obra especializada em diversas áreas. O Rio 2007 firmou o Brasil como referência regional de esportes e os Jogos Olímpicos ampliarão este caminho.

Além de toda a infra-estrutura já existente, a cidade ganhará duas novas instalações esportivas. O Centro Olímpico de Treinamento, com capacidade para receber 22 esportes olímpicos, a ser construído pelo Ministério do Esporte, será referência na formação de atletas das Américas e da África. Já o X-Park – parque de esportes radicais a ser construído em Deodoro – ajudará a disseminar o esporte olímpico em uma região com alta população jovem.

Quase 50 mil pessoas passarão por um programa de qualificação profissional financiado pelos Jogos Rio 2016. E aproximadamente 65 mil empregos serão criados somente nas áreas de eventos, gerenciamento esportivo, turismo e operação das instalações olímpicas.

O projeto Rio 2016 utiliza os Jogos como ferramenta de transformação e inspiração, principalmente para os quase 180 milhões de jovens da América do sul. Todas as ações estão alinhadas com as necessidades do cidadão carioca e com os planos de desenvolvimento a longo prazo da cidade. A excelência técnica será critério nas inovações propostas para acomodações, segurança e transporte.

A seguir, a síntese do que foi apresentado em cada tema do dossiê:


1 – Visão, legado e comunicação

Os Jogos Rio 2016 serão os Jogos Olímpicos da celebração e da transformação. O Rio é um cenário único para os atletas de todo o mundo, proporcionando um espetáculo inesquecível para quem estiver na cidade e para quem acompanhar o evento pela televisão. Somando-se ao legado de instalações esportivas e ao programa de voluntários, o projeto Rio 2016 propõe iniciativas para desenvolver o esporte no Brasil, na América do Sul e no mundo.

2 – Conceitos gerais dos Jogos

Será um evento compacto e de excelência técnica. Esporte, cultura e educação estarão integrados com as atividades da cidade. Legados sociais e esportivos estarão garantidos pelo trabalho conjunto com os três níveis de governo. Uma plataforma para atingir 180 milhões de jovens em toda a América do Sul.

3 – Estrutura política e econômica

Os Jogos Rio 2016 têm apoio total dos governos municipal, estadual e federal e contarão com um Comitê Organizador bem estruturado. O bom momento da economia brasileira é um dos trunfos da candidatura, que conta com apoio crescente dos moradores do Rio de Janeiro e da população de todo o Brasil.

4 – Aspectos legais

O compromisso dos três níveis de governo é evitar qualquer risco à realização dos Jogos. Os direitos de propriedade intelectual serão protegidos integralmente.

5 – Formalidades e vistos de imigração

No Aeroporto Internacional, os visitantes terão atendimento diferenciado durante os Jogos, incluindo serviços de controle de passaporte, alfândega, entrega de bagagens e validação de credenciais. Todas as ações estão em conformidade com os requisitos do Comitê Olímpico Internacional (COI). Produtos especiais terão sua entrada no país facilitada.

6 – Meio ambiente e clima

O plano ambiental e de sustentabilidade dos Jogos Rio 2016 será focado em quatro áreas: conservação das águas; energia renovável; emissão neutra de carbono e gerenciamento de lixo; e responsabilidade social. Os Jogos Rio 2016 vão acelerar a implantação de projetos de sustentabilidade, com ênfase na qualidade do ar e na limpeza de rios e lagoas. Um dos programas visa à preservação da Floresta da Tijuca, a maior floresta urbana do mundo, incluindo o plantio de milhões de mudas até 2016. O Rio vai oferecer um ambiente ideal para o desempenho dos atletas, com seu clima ameno de inverno tropical e poucas chuvas no período previsto para os Jogos.

7 – Finanças

Seguindo as orientações do COI, o Comitê Rio 2016 elaborou, para o dossiê de candidatura, dois orçamentos: o orçamento referente ao Comitê Organizador dos Jogos (orçamento Cojo) e o orçamento não referente ao Comitê Organizador dos Jogos (orçamento não-Cojo), de responsabilidade dos três níveis de governo e da iniciativa privada. O orçamento Cojo se refere a gastos com planejamento, custeio e operação do Comitê Organizador, para contratação de recursos humanos, serviços médicos e de arbitragens, tecnologia e transporte de atletas e delegações e montagem de instalações temporárias e de estruturas de apoio em todos os locais dos Jogos, entre outras inúmeras ações. O orçamento não-COJO se refere ao investimento de capital público e privado para a construção de novas instalações esportivas e obras de infraestrutura tais como reforma de aeroportos, sistemas de transporte e outras de atribuição dos três níveis de governo. Este orçamento é responsável pelos principais legados de longo prazo dos Jogos Olímpicos.

8 – Marketing

A grande inovação da programação dos Jogos Rio 2016 será a redução das “sessões esportivas”, que incluem dois ou mais jogos ou eventos. A programação esportiva prevê a realização de sessões mais curtas e com preços mais acessíveis do que nas edições anteriores dos Jogos Olímpicos. Desta maneira será possível atrair mais espectadores, minimizando o risco de assentos vazios no início e no final das sessões. Outra novidade será a eliminação da venda de ingressos casados, que misturam eventos de alta demanda com eventos menos procurados. Ninguém terá de comprar ingressos que não pretende utilizar.

9 – Esporte e instalações esportivas

Todas as instalações estão localizadas dentro dos limites da cidade. O planejamento prevê o uso de instalações esportivas já existentes: apenas 26% precisam ser construídas, sempre baseadas no conceito de custo/benefício de sustentabilidade econômica, ambiental e social de longo prazo.

As principais instalações dos Jogos – incluindo a Vila Olímpica e os Centros de Imprensa e Televisão (IBC/MPC) – ficarão agrupadas e serão vizinhas do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca. Quase metade dos atletas chegará aos seus locais de competição em menos de 10 minutos. Quase 75%, em menos de 25 minutos. O tempo máximo de deslocamento será de 50 minutos.

10 – Jogos Paraolímpicos

A Vila Olímpica foi projetada para ser um ambiente completamente inclusivo e acessível, com apenas algumas pequenas adaptações para utilização pelos atletas e oficiais Paraolímpicos. Os Jogos Paraolímpicos no Rio serão a oportunidade de promover os benefícios da inclusão. A cidade ampliará a infra-estrutura de acessibilidade, incluindo locais de visitação turística e eventos.

11 – Vila Olímpica

A Vila Olímpica e Paraolímpica terá um padrão diferente, que inclui um amplo bulevard de pedestres, uma praia e um parque. Após os Jogos, a Vila se tornará um condomínio residencial, em uma região da cidade com grande demanda por moradias.

12 – Serviços médicos e controle de doping

O sistema de saúde do Brasil dará suporte aos Jogos oferecendo atendimento médico gratuito para todos os envolvidos, incluindo o público presente nos locais de competição. Uma extensa rede de hospitais estará disponível para apoiar os Jogos e estão previstas melhorias no laboratório credenciado pela Agência Mundial Antidoping no Rio de Janeiro.

13 – Segurança

A segurança será total e discreta. Os três níveis de governo atuarão de forma integrada. O objetivo é o de complementar programas bem sucedidos já em curso, como o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

14 – Acomodações

Atletas, técnicos e oficiais irão usufruir de acomodações de alta qualidade a pequenas distâncias da maioria das instalações de competição e treinamento. Haverá um sistema de tarifas fixas e razoáveis para hospedagem, sem exigências de permanência mínima. A estrutura de acomodações existente será complementada com novas construções, como a Vila Olímpica e Paraolímpica.

15 – Transporte

Os Jogos Rio 2016 vão oferecer transporte de alta qualidade, garantindo mobilidade com segurança, eficiência, rapidez e confiabilidade. O Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro será totalmente reformado e terá a capacidade ampliada para 25 milhões de passageiros/ano. O Anel de Transporte de Alta Capacidade irá se conectar com um sistema ferroviário completamente renovado, com linhas de metrô reformadas e com novos sistemas de BRT (Bus Rapid Transit). A rede será totalmente integrada e irá conectar as quatro regiões dos Jogos Rio 2016 a áreas importantes da cidade.

16 – Tecnologia

Os Live Sites – áreas com telões em vários pontos do Rio, do Brasil e do mundo – mostrarão as competições, permitindo que a atmosfera olímpica seja compartilhada por todo o planeta. Os Jogos Rio 2016 terão à disposição o que há de mais moderno em tecnologia de infraestrutura, possibilitando a implantação de novas iniciativas e ampliando a conectividade entre todos os clientes dos Jogos e a sua audiência global.

17 – Operações de Imprensa

A mídia contará com o apoio de um estafe experiente na realização de grandes eventos e terá acesso a modernas instalações técnicas nos Centros de Imprensa (MPC) e de TV (IBC) localizados ao lado do Parque Olímpico.


Leia mais sobre a candidatura Rio 2016:

Ato Olímpico oficializa garantias federais

Rio 2016: presidente Lula reitera apoio do governo à candidatura aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos

Ministro Orlando Silva participa da apresentação do Dossiê do Rio 2016

Ministério lança campanha em prol do Rio 2016

www.rio2016.com.br



Assessoria Rio 2016

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: