Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

28/08/2013 às 19h35 - Maior centro de treinamento de judô das Américas deve ficar pronto em 2014  

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, assinou nesta quarta-feira (28.08), em Salvador, ao lado do governador da Bahia, Jaques Wagner, a ordem de serviço para o início da construção do Centro de Excelência e Treinamento Pan-Americano de Judô (CPJ), no município de Lauro de Freitas, na região metropolitana da capital baiana. O complexo é resultado de uma parceria entre Ministério do Esporte, governo da Bahia e Confederação Brasileira de Judô.

Com 20 mil metros quadrados, a instalação será a mais moderna das Américas. O projeto inclui um ginásio climatizado, com oito áreas oficiais, núcleo de preparação e recuperação física de atletas, centro de treinamento e capacitação profissional, alojamento para 90 atletas e dirigentes, auditório para 300 pessoas, restaurante, museu do judô, salão de jogos, piscina, quadra poliesportiva, pista de avaliação física e estacionamento. A expectativa é que fique pronto no primeiro semestre de 2014.

Para Aldo Rebelo, o CPJ o é um “orgulho” para o desporto do Brasil e pan-americano. “O governo federal se empenha para entregar ao judô esse complexo, que vai orientar a nossa preparação para todas as competições nacionais e internacionais, e tem como objetivo imediato as Olimpíadas de 2016”, disse.

De acordo com o ministro, o Brasil passa a ter um equipamento para o judô compatível com o tamanho, a importância e a trajetória do judô nacional. “É um esporte vitorioso, com grande desempenho no alto rendimento, com conquistas importantes não só olímpicas, mas também nos campeonatos mundiais. Agora vamos partilhar esse centro com os países da América Central, do Caribe e da América do Sul”, frisou.

O secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser, lembrou que o Centro Pan-Americano de Judô – referência para o Brasil e para as Américas – é um dos maiores investimentos do Plano Brasil Medalhas. “O primeiro foco é o desenvolvimento da equipe brasileira para 2016. Essa nova geração do judô vai ser lapidada na Bahia a partir do meio do ano que vem, com o pleno funcionamento do centro, podendo contar com a condição ideal  de treinamento. Não só tatames, mas com medicina do esporte, técnicos, área de recuperação, de alojamentos. Esses centros acabam exercendo uma contaminação benéfica para as equipes de base, que passam a conviver melhor com as equipes principais. Será mais um legado dos Jogos Olímpicos Rio 2016 para o esporte brasileiro”, avaliou.

Leandro Guilheiro, judoca com duas medalhas olímpicas, está bastante satisfeito com o novo centro de treinamento. “Para nós, da seleção brasileira, é um centro de referência, nossa casa, e pela primeira vez um eixo fora da Região Sudeste. Será muito bom para o desenvolvimento da modalidade na região e também na América, em que alguns países têm certa dificuldade nesse desenvolvimento”, ressaltou o atleta.

Investimento
O Ministério do Esporte está aportando R$ 19,8 milhões para as obras, e a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia entra com R$ 15,5 milhões (valor que inclui o terreno). Além disso, por meio de convênio com a CBJ, o Ministério do Esporte vai custear a equipagem das instalações, com valor estimado em R$ 10 milhões.

A solenidade contou ainda com as presenças do secretário estadual do Trabalho e Esporte, Nilton Vasconcelos; do presidente da Confederação Brasileira de Judô, Paulo Wanderley Teixeira; do diretor-geral da Superintendência de Desportos da Bahia, Raimundo Nonato (Bobô), e de outras autoridades e convidados.

Emília Andrade, de Salvador
Foto: Fernando Guedes
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: