Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

26/08/2013 às 08h20 - Convênio propicia clínica de treinamento com técnico francês para atletas do hipismo  

Cinco jovens atletas brasileiros do hipismo estão tendo a oportunidade de participar, em Brasília, de uma clínica de preparação com o técnico Jean-Maurice Bonneau. O francês é considerado um dos melhores treinadores da atualidade e comandou a equipe brasileira de saltos nos Jogos Olímpicos de Londres 2012. O período de treinamentos é uma das ações possibilitadas por um convênio entre o Ministério do Esporte e a Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) que visa ao desenvolvimento da modalidade no Brasil e tem, entre os objetivos, a preparação e a formação de equipes de base.
 
“Quando comecei a trabalhar com os atletas brasileiros, há dois anos e meio, era um desejo do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Ministério do Esporte criar um sistema para desenvolver o hipismo aqui no Brasil e preparar a futura geração. O fato de esses atletas poderem estar aqui hoje já é parte desse processo”, destacou o técnico Jean-Maurice Bonneau.
 
A clínica, que terminou neste domingo, (25.08) faz parte da preparação do grupo para o Campeonato Americano e Sul-Americano da Juventude, em setembro, na Argentina. Participam da fase de preparação os atletas Samanta Tiveron e Siew Chiang, convocados para representar o Brasil pela equipe mirim; e Gilberto Keiji Haraguchi Junior, Ricardo Bastos Carvalho e Iury Guimarães Borges, que competirão na equipe pré-júnior.
 
“No hipismo, é importante começar cedo, pois o nível de alto rendimento não é apenas físico ou esportivo, e inclui uma mentalidade. Com jovens atletas, nós podemos  passar outras mensagens importantes para ser um campeão, como a disciplina. Em meus treinos, afirmo que precisamos desenvolver a base e depois desenvolver uma boa mentalidade”, afirmou o técnico, ao ressaltar que teve uma boa impressão dos atletas brasileiros no primeiro dia de treinos. “Eles se esforçam muito e entendem que precisam ter bastante disciplina. Com todo o investimento que há por trás disso, tenho certeza de que estamos fazendo nosso melhor e esperamos que eles façam o melhor também”, completou Jean-Maurice.
 
Após o período em Brasília, o técnico francês segue para São Paulo, onde acompanhará os cavaleiros seniores no concurso Classic Horse Show. O treinador Jean-Maurice Bonneau é ex-cavaleiro e competiu em alto nível entre os anos de 1987 e 1996, integrando a equipe da França diversas vezes, inclusive durante a conquista da medalha de bronze no Campeonato Europeu, em 1995. Como treinador da seleção francesa, ele acompanhou a conquista do ouro por equipes e a prata individual no Mundial de 2002, a prata por equipes no Campeonato Europeu de 2003 e a Copa do Mundo da modalidade, em 2004. 
 
Investimento
Para este ciclo olímpico, o Ministério do Esporte firmou três convênios no valor total de mais de R$ 6,4 milhões com a Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) que atenderão ao treinamento das equipes de salto, adestramento e concurso completo de equitação (CCE). Além da contratação de técnicos estrangeiros e a realização de clínicas no Brasil para as três disciplinas, o convênio prevê a estruturação de uma comissão técnica permanente (auxiliar técnico, treinador, veterinário, psicólogo, preparador físico e gerente técnico), ajuda de custo aos atletas para a manutenção dos cavalos, participação em provas internacionais, serviços de apoio aos atletas na Europa e participação em provas internacionais de alto nível. Os recursos também irão subsidiar a formação dos conjuntos de cavaleiro e cavalo, incluindo equipes de base.
 
Os convênios são resultado de chamada pública lançada pelo Ministério em agosto de 2012. A parceria entre a pasta e a CBH se fortaleceu em 2013, mas houve iniciativa anterior: em 2011, o ministério aportou R$ 105 mil para ajudar na participação do Brasil no Mundial de Cavalos Novos, na Bélgica.
 
O hipismo também está incluído no Plano Brasil Medalhas, lançado pelo governo federal em 2012, que abarca 21 modalidades olímpicas e 15 paraolímpicas. As principais ações do plano em apoio ao atleta são a Bolsa Pódio (até R$ 15 mil mensais para atletas de modalidades individuais), contratação de equipe multidisciplinar, aquisição de materiais e equipamentos esportivos e custeio de treinamentos e competições no Brasil e no exterior.
 
Paula Braga
Foto: Ivo Lima
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook 

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: