Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

10/07/2013 às 14h20 - Atletas destacam importância de investimentos para o handebol  

Os atletas brasileiros do handebol masculino e feminino já começaram a preparação para os Jogos Rio 2016.  Para subir ao pódio dentro de casa, eles contam com o apoio do Banco do Brasil (BB) e dos Correios, que destinarão R$ 9,4 milhões à Confederação Brasileira de Handebol visando à preparação dos atletas brasileiros da modalidade na temporada. Destes, R$ 6,4 milhões são destinados  ao Plano Brasil Medalhas.

A seleção feminina vem de um ano de conquistas: em Londres, ela garantiram o inédito sexto lugar e a ponta direita Alexandra Nascimento foi eleita a Melhor Jogadora do Mundo, em 2012, pela Federação Internacional de Handebol (IHF, na sigla em inglês). “Quando recebi a notícia de ser eleita a melhor jogadora de handebol do mundo, chorei de alegria. Depois deu um friozinho na barriga ao pensar na responsabilidade não apenas dentro das quadras, mas fora delas. Tenho preocupação com as crianças e adolescentes que estão buscando ídolos para se espelhar, que se preparam para trabalhar. Quero ajudá-los e acredito em seus sonhos. Sempre penso: eu sou brasileira, sou a primeira e melhor jogadora de handebol do mundo, e não quero ser a última. Quero que esse sonho se concretize em outros jovens”, afirmou a atleta.

Para Alexandra, esse apoio vem em um momento de renovação do handebol nacional. “Nós já contávamos com o apoio do Ministério e agora com os Correios e o Banco do Brasil era o suporte que precisávamos. Esse é um momento muito importante de renovação e preparação para buscarmos a medalha olímpica. Nós atletas e a Confederação estamos muito felizes”, disse.


Na preparação deste ciclo olímpico, a seleção feminina já disputou os Campeonatos Sul-Americano e Pan-Americano e se prepara agora para o Mundial, que acontece no final do ano, na Sérvia. “Estamos muito contentes que esse investimento chegou agora, justamente no início de um ciclo olímpico. Com certeza faltavam para o handebol brasileiro marcas de peso, que acreditassem e investissem na modalidade. Vamos buscar retribuir esse apoio com resultados”, ressaltou a pivô Fabiana Diniz, a Dara.

Para o atleta Gustavo Nakamura, que atua na seleção brasileira masculina como armador esquerdo, o investimento dará maior visibilidade ao handebol. “Tudo isso é importantíssimo para que a gente possa divulgar o handebol. Nos próximo anos, vai haver muito mais gente olhando para a nossa modalidade. Acho que isso vai melhorar muito o esporte e toda a parte estrutural”, destacou o atleta.

Plano Brasil Medalhas
Lançado pelo governo federal em 2012, o Plano Brasil Medalhas prevê R$ 1 bilhão para a preparação dos atletas brasileiros para os Jogos Rio 2016. Esses recursos são adicionais em relação ao orçamento usual do Ministério do Esporte para o alto rendimento e a fontes de financiamento como a Lei Agnelo/Piva e a Lei de Incentivo ao Esporte. A meta do Brasil é ficar entre os dez primeiros colocados nas Olimpíadas e entre os cinco primeiros nas Paraolimpíadas de 2016.

Confira a matéria em vídeo:



Paula Braga e Cleide Passos

Foto: Glauber Queiroz
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: