Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

30/06/2013 às 11h40 - Recursos vão ajudar a revelar talentos de vôlei e evitar êxodo de atletas gaúchos  

Convênio de R$ 1,8 milhão do Ministério do Esporte firmado com o Centro Universitário La Salle (UniLaSalle) vai possibilitar a formação de cinco núcleos de aperfeiçoamento de vôlei no Rio Grande do Sul, distribuídos em escolas da rede de ensino – em Canoas, Porto Alegre, Esteio, Caxias do Sul e Sapucaia do Sul. Os recursos também vão propiciar a manutenção de um centro de excelência em Canoas, sede da equipe dirigida pelo técnico Paulo Jukoski, o Paulão, ex-atleta, campeão olímpico em Barcelona 1992, que já subiu da Superliga B para a principal, da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). O convênio é resultante de chamada pública para entidades privadas aberta pelo Ministério em agosto de 2012.
 
 “O objetivo é revelar talentos e mais que isso: reestruturar o esporte, em acordo também com prefeituras, para manter a molecada no Estado e evitar o êxodo de atletas para outros centros”, diz Paulão. “O vôlei, que é muito forte aqui no Sul, precisa segurar seus atletas. Com os núcleos, teremos centenas de crianças jogando nas categorias mirim, infantil e juvenil.”
 
Paulão explica que já existia um projeto de base, quando foi montado o time de Canoas para a Superliga B. A equipe foi campeã da temporada 2011/2012 e passou para a Superliga principal em 2012/2013. “Ficamos em quinto lugar, com uma excelente campanha. Já temos alguns atletas mais novos, com 2,00 m, 2,06 m treinando com o time principal. Agora, vamos aproveitar a garotada que chegar dos núcleos de aperfeiçoamento, garotada que já tem 1,95 m, 1,96 m quando chega à categoria juvenil. Como tudo ainda tem base educativa, estou gostando muito do projeto, como um todo.”
 
Aprendendo juntos

 Fernando Milke, assessor de projetos do Núcleo de Desenvolvimento Social da UniLaSalle, explica que o convênio com o Ministério do Esporte está em fase de edital para contratação de consultoria. “Assim que sair, vamos começar a trabalhar muito, montando as equipes técnicas para cada núcleo. Definimos nossas escolas que têm mais estrutura, em acordo com o projeto. As escolas vão abrir inscrições. São 40 vagas, 20 femininas e 20 masculinas, para cada faixa etária, de 10 a 12 anos, 13-14, 15-16 e 17-18, em cada núcleo. E então haverá avaliação a ser feita pelas equipes contratadas”, explica o assessor. “É nosso primeiro convênio com o Ministério e, por isso, estamos aprendendo juntos. Acredito que os núcleos deverão estar funcionando em agosto.”
 

Acompanhe aqui mais informações sobre os investimentos do Ministério do Esporte em clubes formadores de atletas:

Em um ano, investimentos do Ministério do Esporte em clubes aumentaram 420%

Ministério investe R$ 6,5 milhões no Pinheiros para apoiar mais de 700 atletas

Recursos do Ministério do Esporte contribuem com tradição do judô e do atletismo da Sogipa

Minas Tênis recebe apoio do governo federal para ciências do esporte

Convênios com o Ministério são “um sinal dos bons tempos”, diz presidente do Tijuca

Apoio do Ministério para o Grêmio Náutico motiva o esporte do Rio Grande do Sul  



Denise Mirás
Fotos: Divulgação
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: