Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

25/06/2013 às 10h40 - Ministério investe R$ 6,5 milhões no Pinheiros para apoiar mais de 700 atletas  

Dois convênios do Esporte Clube Pinheiros, de São Paulo, com o Ministério do Esporte resultantes de chamada pública aberta em 2012 somam R$ 6,5 milhões para formação de talentos e preparação de competidores da ponta do alto rendimento. Tradicional formador de atletas, o clube trabalha com 2.700 atletas competitivos, contadas todas as categorias. Desses, em torno de 500, de 14 a 19 anos, estão sendo preparados na base para chegar ao alto rendimento, e outros 200 a 300 são de ponta, competindo internacionalmente – caso da velocista Franciela Krasucki, classificada para os 100 m do Mundial de Atletismo de Moscou, entre 10 e 18 de agosto deste ano.

Nos Jogos Olímpicos de Londres, por exemplo, dos 259 da delegação brasileira, 22 atletas eram do Pinheiros, com destaques como o judoca Leandro Guilheiro, o nadador Felipe França, a ginasta Daiane dos Santos, a maratonista Adriana Aparecida da Silva e a própria Franciela Krasucki.

Para atender tanto aos atletas de base como os de alto nível, o primeiro convênio do clube com o Ministério prevê cerca de R$ 1,5 milhão para compra de equipamentos para a piscina olímpica coberta e o ginásio poliesportivo, onde treinam e competem atletas de natação, basquete, handebol e vôlei – nesses esportes, são 100 atletas de alta performance e 200 em formação (entre 14 e 19 anos).

Os outros R$ 4,9 milhões do segundo convênio foram liberados para modernização da infraestrutura de 15 modalidades olímpicas: atletismo, badminton, basquete, esgrima, ginástica, handebol, judô, levantamento de peso, natação, polo aquático, remo, saltos ornamentais, tênis, triatlo e vôlei, com total de 500 atletas em formação e 25 de alto rendimento. Arthur Nory, por exemplo, de 19 anos, é um dos novos talentos da seleção brasileira de ginástica artística – foi prata no solo da etapa de Doha da Copa do Mundo, no Catar, no fim de março.

Marcelo La Terza Santos, diretor dos Esportes Olímpicos de Alto Rendimento do Pinheiros, destaca que os equipamentos adquiridos no primeiro convênio se destinam à academia e sala de musculação, e que a modernização da piscina está prevista para até o fim do ano. No segundo convênio, os equipamentos são para as 15 modalidades.

Câmeras, computadores e outros equipamentos para análises biomecânicas foram comprados com recursos de outro convênio, de 2011, de R$ 388 mil. Esse dinheiro foi utilizado na modernização do Centro Integrado de Apoio ao Atleta (CIAA), inaugurado pelo clube há 30 anos. O centro oferece acompanhamento aos atletas em áreas como medicina do esporte, fisioterapia, fisiologia, nutrição e psicologia. Ali trabalham 30 profissionais. A nova aparelhagem permite armazenar os testes e centralizar o monitoramento da performance dos atletas.

“Além das 15 modalidades, teremos uma novidade este ano. Estamos montando uma equipe de canoagem, e por isso estamos procurando técnicos e atletas e comprando barcos, a partir de um projeto aprovado na Lei de Incentivo ao Esporte”, explica o diretor.

Jovem talento da ginástica é prata da casa
Arthur Nory, 19 anos, é ginasta formado no Pinheiros. Treina cerca de seis horas e meia por dia, com o técnico Cristiano Albino. Além da medalha de prata em Doha, alcançou o quarto lugar na Copa do Mundo de Ginástica Artística em Anadia, Portugal, entre 21 e 23 de junho. “Acredito que o Brasil tem chances de classificar uma equipe masculina de ginástica artística pela primeira vez, para os Jogos do Rio 2016 – a classificação será pelo Mundial de 2015. O Mundial de 2014 será apenas no individual e por aparelhos”, diz Arthur Nory, que esteve na seleção juvenil desde 2009 e está na adulta desde 2011. “Eu treino mais focado para a participação no geral (os aparelhos, no masculino, são barra fixa, barras paralelas, solo, argola, mesa e cavalo com alça). E também solo e barra fixa, porque gosto bastante e tenho mais facilidade. Mas, como equipe, o Brasil está bem forte.”

Acompanhe aqui mais informações sobre os investimentos do Ministério do Esporte em clubes formadores de atletas:

Em um ano, investimentos do Ministério do Esporte em clubes aumentaram 420%

Recursos do Ministério do Esporte contribuem com tradição do judô e do atletismo da Sogipa

Minas Tênis recebe apoio do governo federal para ciências do esporte

Convênios com o Ministério são “um sinal dos bons tempos”, diz presidente do Tijuca

Apoio do Ministério para o Grêmio Náutico motiva o esporte do Rio Grande do Sul

Denise Mirás
Foto: Divulgação/EC Pinheiros
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: