Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

21/02/2013 às 15h40 - Começa a construção do novo prédio do laboratório de controle de dopagem  

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) começou no dia 18 de fevereiro as obras de construção do novo prédio do Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico, o Ladetec, único no Brasil credenciado pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) para fazer controle de dopagem no esporte. O laboratório é o responsável pelos testes nos grandes eventos esportivos que o Brasil vai sediar, a Copa das Confederações, a Copa do Mundo FIFA 2014, os Jogos Olímpicos e os Jogos Paraolímpicos de 2016.

As instalações atuais do laboratório não comportam o avanço tecnológico que o controle de dopagem requer, por isso a universidade decidiu construir um novo prédio, que compõe um complexo de instalações para os laboratórios da instituição na Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro. O prédio do Ladetec é o bloco C do novo complexo, dentro da área do Instituto de Química, ao qual o laboratório é vinculado.

As obras começaram por terraplanagem, fundação, estrutura e alvenaria. Os recursos são do Ministério do Esporte, que, em dezembro de 2012, repassou R$ 13,5 milhões à UFRJ para essa finalidade. A previsão é que o novo prédio esteja pronto no primeiro semestre de 2014, quando iniciará um período de testes com novos equipamentos e protocolos de segurança recomendados pela Wada para assegurar o credenciamento.

Por essa razão, os exames da Copa do Mundo ainda serão feitos nas instalações atuais, mas já com novos equipamentos e pessoal treinado para operá-los. Já para os Jogos de 2016 os testes serão feitos no novo prédio, com funcionamento 24 horas, sete dias por semana, durante os 15 dias de competições dos Jogos Olímpicos, com previsão de 5,5 mil exames. Já para os Jogos Paraolímpicos, a previsão é que sejam feitos 1,5 mil testes.

Outros investimentos no laboratório

O Ministério do Esporte vem fazendo constantes aportes para a modernização do funcionamento do Ladetec. Em dezembro de 2011 haviam sido repassados R$ 5,3 milhões à UFRJ para a aquisição de novos equipamentos e importação de substâncias, contratação de equipe profissional para elaboração do projeto executivo do novo prédio do laboratório e para o detalhamento de estudo de competitividade sobre o posicionamento do laboratório no mercado mundial de controle de dopagem. Já em dezembro do ano passado o Ministério repassou mais R$ R$ 2,2 milhões para continuidade do trabalho da equipe de profissionais que desenvolveu os projetos de engenharia. Antes, em 2010, o Ministério havia feito aporte de R$ 564 mil destinado à aquisição de equipamentos para detecção de hormônio do crescimento humano recombinante (rhGH) nas amostras dos atletas, uma exigência da Wada; compra de material de consumo; e capacitação de pessoal para operar as novas máquinas.

Além desses recursos, entre 2004 e 2007, em preparação para os Jogos Pan-Americanos e os Jogos Parapan-Americanos, o laboratório recebeu apoio financeiro que totalizou R$ 7 milhões para a melhoria de sua infraestrutura, aquisição de novos aparelhos e capacitação de sua equipe técnica.

Esse constante apoio se deve ao fato de que o Ministério tem convicção de que o Ladetec, durante a Copa e os Jogos de 2016, apresentará alto nível de estrutura técnica, tecnológica e profissional, em igualdade de condições com os melhores laboratórios credenciados pela Wada. O Ladetec é um dos 33 laboratórios credenciados pela agência no mundo. Todos os exames de controle de dopagem das confederações esportivas que integram o plano Brasil Medalhas 2016, do governo federal, serão feitos no laboratório, assim como os testes dos atletas que integram o Bolsa-Atleta, também do governo.

Sueli Scutti
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: