Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

30/10/2011 às 21h34 - VÍDEO: Bolsistas do Ministério do Esporte conquistam 37% das medalhas brasileiras no Pan  

Pela primeira vez, o programa Bolsa-Atleta, do Ministério do Esporte, contemplou os esportistas em um ciclo pan-americano completo. O resultado do investimento pode ser visto no quadro geral de medalhas: 37% dos pódios obtidos pelo país vieram dos atletas beneficiados pelo programa do governo federal. Os bolsistas participaram da conquista de 54 medalhas do quadro geral, das 141 da delegação. Foram 11 ouros, 15 pratas e 28 bronzes.

Nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011, competiram 198 atletas do programa Bolsa-Atleta, dos quais 94 subiram ao pódio, conquistando 103 medalhas. Vinte e dois bolsistas voltaram para casa com o ouro, 23 com a prata e 58 com o bronze - o número é superior ao do quadro geral porque foram disputadas provas por equipes, em que havia mais de um bolsista na seleção brasileira. O Ministério do Esporte investiu R$ 4.307.400,00 neste ano com os atletas.

Criado em 2005, o programa do governo federal é a maior ação de patrocínio esportivo individual do mundo. Na edição do Rio de Janeiro, em 2007, o programa tinha dois anos de existência. O benefício atendeu até hoje 13.852 competidores de alto rendimento nos seis anos de existência. Nesse período, o Ministério do Esporte investiu diretamente nos esportistas cerca de R$ 224,2 milhões.

Bolsistas que se destacaram
No tiro esportivo, Ana Luiza Mello estabeleceu o novo recorde pan-americano de pistola 25 metros (203,9 pontos) e ganhou o ouro para Brasil. Já o mesa-tenista Hugo Hoyama conquistou pela 10ª vez o lugar mais alto do pódio pan-americano. Ele e o também bolsista Gustavo Tsuboi conquistaram a medalha de ouro por equipes, junto com Thiago Monteiro.

A carateca Lucélia de Carvalho Brose se tornou a primeira brasileira tetracampeã pan-americana. Ela começou a sequência vitoriosa nos Jogos de Winnipeg, em 1999, repetiu em Santo Domingo (2003) e confirmou no Rio de Janeiro (2007).

Os bolsistas Erlon Silva e Ronilson de Oliveira, que ficaram com a medalha de prata na prova C2 1.000m da canoagem, garantiram vaga nos Jogos Olímpicos Londres 2012. A dupla de remadores João Borges e Alexis Mestre ganhou prata inédita na prova de 200 metros.

O Complexo Nissan de Ginástica, em Guadalajara, no México, será lembrado pela atleta Angélica Kvieczynski com carinho. Foi no ginásio que a bolsista do Ministério do Esporte entrou para a história da modalidade, ao subir no pódio três vezes. A bolsista conquistou três bronzes: no arco, na bola e no individual geral.

Confira as notícias dos Jogos Pan-Americanos no site do Ministério do Esporte

Confira reportagem em vídeo sobre o balanço do Pan de Guadalajara


Para visualizar o quadro de medalhas dos bolsitas do Ministério do Esporte, clique aqui e confira.

Breno Barros, de Guadalajara
Foto: Washington Alves/COB
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: