Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

29/10/2011 às 21h34 - Brasil completa participação na canoagem do Pan com duas pratas e dois bronzes  

O Brasil finalizou a participação na canoagem de velocidade dos Jogos Pan-Americanos neste sábado (29.10), com quatro medalhas no total: duas pratas e dois bronzes. Os últimos dois pódios foram conquistados hoje na lagoa Zapotlán el Grande, em Ciudad Guzmán (a 130 quilômetros de Guadalajara), pelos bolsistas do Ministério do Esporte Gilvan e Givago Ribeiro (foto), bronze no K2 200m, e Nivalter de Jesus, prata no C1 200m. O Brasil também garantiu uma vaga olímpica, no C2 1000m, com os bolsistas Erlon Silva e Ronilson de Oliveira, na sexta-feira (28.10).

No C1 200m, a prata por pouco não virou ouro nas remadas de Nivalter. Com o tempo de 40s619, o brasileiro ficou a 286 centésimos do canadense Richard Dalton, que marcou 40s333. O bronze ficou com o cubano Roleysi Baez (41s403). Só o campeão garantia a vaga olímpica.

Os irmãos Gilvan e Givago Ribeiro terminaram a participação no Pan entre os três melhores canoístas das Américas no K2 200m. Essa foi a primeira prova internacional em que os atletas competiram juntos. Eles tiveram somente dois meses de treinamento até a chegada ao México. O primeiro lugar ficou com os canadenses Ryan Paul Cochrane e Hugues Fournel, que marcaram 32s375, e o segundo, com os argentinos Miguel Correa e Ruben Voizard Resola (32s494).

O chefe da equipe brasileira de canoagem, Sebastian Cuattrin, avalia que o país mostrou desenvolvimento e amadurecimento na modalidade. “O Pan foi muito bom, pois reuniu atletas de alto nível em todas as provas. O Brasil contou com 70% de renovação em relação à última edição dos Jogos, realizados no Rio de Janeiro, em 2007. As medalhas conquistadas em Guadalajara mostraram que estamos no caminho certo”.

O técnico frisa que o foco da canoagem brasileira é o trabalho a longo prazo, com o pensamento em 2016. “Estamos preparando os nossos atletas para os Jogos Rio 2016. A delegação brasileira que esteve no Pan tem idade média de 22 anos. Serão eles que disputarão nas raias do Rio. Pretendemos que eles cheguem até lá com reais chances de medalhas” conta.

Bolsa-Atleta
No Pan de Guadalajara, 16 canoístas fizeram parte da equipe brasileira de canoagem. Do total, 15 são beneficiados pelo Bolsa-Atleta: João Carlos Rodrigues, Givago Bittencourt, Gilvan Bittencourt, Edson Silva, Erlon Souza, Ronilson Oliveira, Wladimir Moreno, Nivalter Santos, Ricardo Barreto, Naiane Pereira, Bruna Gama, Ana Paula Vergutz, Júlio César Silva, Cinara Camargo e Isaquias Queiroz.

“Com o apoio do Bolsa-Atleta, os esportistas têm conseguido se manter focados somente no esporte. Para que o país seja potência esportiva na canoagem, temos que trabalhar e planejar no longo prazo. Com esse tipo de apoio do governo federal, acredito que vamos chegar aonde queremos”, disse.

Confira as notícias dos Jogos Pan-Americanos no site do Ministério do Esporte

Breno Barros, de Guadalajara
Foto: Wagner Carmo/COB
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: