Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

26/08/2011 às 19h14 - BOLSA-ATLETA RUMO AO PAN: Talento do tiro com arco é promessa de medalha  

Concentração, habilidade e boa pontaria. Esses são requisitos fundamentais para quem pretende dedicar-se à prática do tiro com arco, modalidade olímpica desde os Jogos de 1972, em Munique. Este ano, a delegação brasileira, composta por seis atletas, intensifica os treinos para acertar o alvo e fazer uma boa participação nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em outubro.

A bolsista Sarah Nikitin, de 23 anos, é uma das atletas que representará o Brasil no México. Há nove temporadas no tiro com arco, ela competiu em seu primeiro Campeonato Brasileiro com pouco menos de um ano de prática. Em seguida, já era convocada para fazer parte da seleção brasileira.

Quem vê a dedicação de Sarah aos treinos nem imagina como a atleta descobriu a aptidão para o esporte: “Li uma reportagem sobre o arco e flecha em uma revista. Peguei o endereço da arqueria e fui para uma aula experimental. Não tinha intenção de competir nem nada, queria só brincar”.

A brincadeira virou coisa séria. Sarah participou de diversas competições internacionais e, em julho deste ano, conquistou o recorde brasileiro no Round FITA de arco recurvo feminino, além da vaga para os Jogos Pan-Americanos, na seletiva realizada em Maricá, no Rio de Janeiro. A atleta foi a primeira arqueira brasileira a alcançar a marca dos 1.305 pontos.

Chance real
“O recorde foi uma importante conquista. A marca anterior, de 1.300 pontos, era muito antiga. Uma brasileira alcançar essa pontuação é um incentivo para que outras atletas vejam que é possível”, diz ela. A arqueira agora tem dedicação integral aos treinos, tudo para garantir a boa participação brasileira no México. “Espero fazer a mesma marca de Maricá ou próximo disso para conseguir me qualificar. Desta vez, temos chance real de medalha.”

Segundo Sarah, o benefício do Bolsa-Atleta é um importante auxílio para manter os custos com os treinos. “Este é o primeiro ano que recebo. Ele me ajuda, além dos gastos com alimentação e roupas para o esporte, a pagar o tratamento de acupuntura, que faço para evitar o aparecimento de dores”, diz.

Além de Sarah, os também bolsistas Luis Gustavo Trainini, Daniel Xavier e Michelle Aqcuesta se classificaram para a disputa dos Jogos no México. Fabio Emilio e Fátima Rocha completam os nomes da delegação brasileira convocada para o Pan.

A modalidade
No tiro com arco moderno, são utilizados dois tipos de arco: o recurvo e o composto. Os arqueiros atiram a distâncias de 90, 70, 50 e 30 metros para os homens e 70, 60, 50 e 30 metros para as mulheres. São disparadas 36 flechas em cada uma das distâncias. Após isso, segue-se o combate em duplas, que determina o campeão do torneio.

Outro tipo de prova é a indoor, em que o arqueiro atira dez séries de três em dois rounds. A distância do alvo é de 18 metros, e o atleta pode alcançar o máximo de 600 pontos.

Ao todo, 32 atletas da modalidade são beneficiados pelo programa Bolsa-Atleta, do Ministério do Esporte.

Conheça a modalidade:



Confira a série de reportagens sobre a preparação dos bolsistas rumo ao Pan de Guadalajara:

Ciclistas querem mostrar evolução em Guadalajara  

Casal de karatecas treina para disputar Jogos de Guadalajara 

Atletas do boliche buscam ouro inédito 

Seleção de esgrima projeta pódio em Guadalajara  

Vela nacional pretende manter tradição de vitórias  

Talento do tiro com arco é promessa de medalha  

Canoagem intensifica treinamento.

Bolsa-Atleta rumo ao Pan de Guadalajara – Pentatlo Moderno

Paula Braga
Foto: Divulgação
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: