Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

09/09/2012 às 15h12 - Comitê Paralímpico Brasileiro destaca 7º lugar e sucesso nos Jogos de Londres  

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) realizou neste domingo (09.09) balanço da participação do Brasil nas Paralimpíadas de Londres. Nos dez dias de competições, os atletas brasileiros subiram ao pódio 43 vezes: 21 ouros, 14 pratas e 8 bronzes. O CPB destacou o apoio do Ministério do Esporte e a necessidade de ampliação dos investimentos, principalmente da iniciativa privada.

O presidente do CPB, Andrews Parsons, fez avaliação positiva dos brasileiros nos Jogos Paralímpicos e destacou que as metas projetadas foram atingidas. "A avaliação é a melhor possível, e atingimos nossos objetivos gerais. Conseguimos o sétimo lugar no quadro de medalhas e conquistamos 21 ouros, que também foi estabelecido pelo CPB", afirmou. Parsons lembrou também que algumas contusões e desclassificações tiraram a chance do Brasil de ganhar mais medalhas, como no caso do atletismo.

Em Pequim-2008, o Brasil ganhou 16 medalhas de ouro e 47 no total. Em Londres, foram 21 ouros e 43 no total. A análise do CPB aponta para o sucesso da preparação de algumas modalidades e a necessidade de ajustar o planejamento para outros esportes. Os destaques ficaram para a natação e o atletismo, que ganharam juntos 32 medalhas para o Brasil, sendo 16 de ouro. "Estes Jogos nos deixaram algumas lições, como a de diversificar a participação de brasileiros em outros classes. Queremos ampliar isso para 2016", disse Parsons. "Temos muito material humano para trabalhar. Muita gente nova apareceu", comentou.

Apoio do governo
O presidente do CPB destacou o apoio do governo federal na preparação do Brasil para os Jogos Paralímpicos Londres 2012. O Ministério do Esporte destinou R$ 12 milhões para o Comitê Paralímpico só neste ano. Para a pré-temporada em Manchester, foram R$ 3,5 milhões. "Tivemos um planejamento estratégico em conjunto com as confederações e com o governo federal, que garantiu apoio a todas as  modalidades disputadas em Londres", explicou.

Todas as medalhas paralímpicas brasileiras em Londres foram conquistadas por competidores beneficiados pelo programa Bolsa-Atleta, do Ministério do Esporte. Na delegação nacional, de 182 atletas, 156 (85%) são bolsistas.

Para os Jogos Rio 2016, Parsons espera continuar com investimentos públicos e um aumento do interesse de entidades privadas em patrocinar o esporte paralímpico. “Vamos rever nossa meta para 2016, fazer uma análise detalhada. Estou certo de que o governo federal, que nos ajudou a chegar ao sétimo lugar em Londres, vai continuar investindo, mas precisamos da iniciativa privada", defendeu. "Onde houve investimentos, o movimento paralímpico mostrou resultados. O objetivo é sempre olhar para frente."

Confira o hotsite sobre os Jogos Olímpicos Londres 2012

Rafael Brais, de Londres
Foto: Marcelo Saraiva
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: