Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

08/09/2012 às 21h54 - Futebol de 5 do Brasil vence França e chega ao tricampeonato paralímpico  

A seleção brasileira de futebol de 5 conquistou neste sábado (08.09), na Riverban Arena, em Londres, a medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos. Com a vitória sobre a França por 2 x 0, gols de Bill e do zagueiro francês Baron, contra, o Brasil se tornou tricampeão paralímpico da modalidade, praticada por jogadores deficientes visuais.

Após a festa em campo, a entrega das medalhas e a execução do hino nacional, os jogadores destacaram a determinação e a superação da equipe. O grupo campeão é formado por Cássio, Daniel, Emerson, Fábio, Guegueu, Jefinho, Marquinhos, Ricardinho, Bill e Nonato.

Para o goleiro Fábio, que defendeu dois chutes diretos dos franceses e fez grandes intervenções na partida, o Brasil mereceu sair com o ouro. O número 1 do Brasil fez questão de homenagear a filha Júlia, que nasceu em 20 de agosto. "O objetivo maior foi alcançado. Queria oferecer esse ouro para a minha filha, que nasceu no Brasil quando eu já estava viajando para as Paralimpíadas", disse. "Valeu a pena", comemorou.

O zagueiro paraibano Bill falou da dificuldade da partida contra os franceses e da conversa que o time teve no vestiário antes da entrada em campo. "Já havíamos jogado com eles, mas não fomos muito bem. Então, conversamos para entrar com mais garra em campo, sem espaço para o adversário", comentou. "Não sei o que vai acontecer, mas tenho certeza de que vai ter festa em João Pessoa", afirmou.

Craque
Melhor jogador da final, o camisa 10 Ricardinho comemorou seu segundo ouro em Paralimpíadas e ressaltou a evolução da equipe no decorrer do campeonato: "No início da competição, não estávamos jogando bem. Jogo a jogo, fomos melhorando". O gaúcho também comentou sobre a difícil recuperação de uma fratura e ruptura de ligamento no pé, que o deixou parado por dois meses. "Voltei a treinar apenas em julho e ainda sinto dores no pé. Valeu o esforço. Dei a volta por cima."

O jogo
A final começou com muito movimentação das duas equipes. Aos três minutos, Ricardinho driblou dois zagueiros e entrou na área, mas bateu em cima do goleiro adversário. A França respondeu em seguida, com um chute forte de Villeboux que passou perto do canto esquerdo de Fábio. O Brasil seguia mais perigoso e, aos nove, Ricardinho fez jogada individual e finalizou forte para a defesa do guarda-meta francês.

Aos 16, após cobrança de escanteio, Jefinho fintou a zaga da França e quase marcou. Um minuto depois, Villeboux driblou dois e obrigou Fabio a fazer excelente defesa. Aos 21, Ricardinho foi derrubado na área e o juiz marcou pênalti para o Brasil. Bill soltou a bomba e marcou. Aos 23, após a quarta falta do Brasil, a França teve um tiro direto. Labarre bateu e  o goleiro brasileiro defendeu com o pé.

Na segunda etapa, logo aos dois minutos, Fábio fez bela defesa após chute de Villeboux. Aos cinco, Ricardinho fez linda jogada e, após driblar três, chutou no travessão. Aos oito, após cobrança de escanteio, novamente Ricardinho passou por todos os franceses e chutou em cima do goleiro.

O segundo gol veio aos 16. Depois de jogada de Jefinho, o goleiro espalmou e o zagueiro Baron fez contra: 2 x 0. Aos 17, Villeboux fez grande jogada, entrou na área e o goleiro Fábio afastou o perigo. Ao 19, a seleção brasileira fez a quinta falta e a França teve um tiro direto para chutar. Villeboux bateu e Fábio defendeu. Aos 20, em mais uma falta sem barreira, a seleção francesa tentou jogada ensaiada e cometeu infração no lance.

Confira o hotsite sobre os Jogos Olímpicos Londres 2012

Rafael Brais, de Londres
Foto: Divulgação/CPB
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: