Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

05/09/2012 às 20h48 - Jovane Guissone conquista ouro inédito na esgrima das Paralimpíadas  

O atleta do esgrima em cadeira de rodas, Jovane Guissone, ganhou nesta quarta-feira (05.09) a medalha de ouro inédita na esgrima, na prova de espada, dos  Jogos Paralímpicos de Londres. Na Arena Excel ele venceu na final o atleta de Hong Kong, Chik Tam, por 15-14.

O novo campeão paralímpico enfrentou várias lutas duras na competição. Na fase classificatória, perdeu duas delas e ganhou outras duas. “Não comecei muito bem, perdi duas lutas e achei que não iria me classificar para a fase final". Na disputa pelo ouro, o brasileiro precisou virar o placar, que chegou a 13-11 para o adversário. "Estava nervoso, mas consegui encaixar meu jogo. Na final, quando consegui empatar por 14 a 14, vi que precisava arriscar e atacar para levar o ouro”, destacou.

Guissone fez questão de agradecer o apoio do Bolsa-Atleta em seu treinamento para Londres 2012. Segundo ele, o programa do Ministério do Esporte ajuda muito em sua preparação esportiva. “Sem a bolsa não sou nada. Ela que me mantém. O meu dia a dia é no esporte e são esses recursos que pagam meus treinamentos e minhas despesas”, explicou, pouco depois de receber a primeira medalha do Brasil na modalidade.

O gaúcho perdeu o movimento das pernas em 2004, ao ser atingido por um tiro ao reagir a um assalto. Jovane começou na esgrima em 2008 e, em 2011, se tornou o primeiro brasileiro a subir ao pódio em uma competição internacional da modalidade, quando ficou com a bronze na Copa do Mundo no Canadá. Neste ano, melhorou seu desempenho e ficou com a prata na Copa do Mundo da Alemanha.

Esgrima em cadeira e rodas
Em Londres, pela primeira vez o Brasil foi representado por um homem na modalidade. O esporte é praticado por pessoas com amputações, lesão medular ou paralisia cerebral. Para as lutas na modalidade, as cadeiras são presas a um fixador específico, feito de fibra de carbono. A plataforma metálica tem 1,5m x 4m e a distância entre os esgrimistas é determinada pelo que tiver o alcance mais curto do braço.

Nas lutas com a espada e o florete, os pontos só são computados se a ponta da arma tocar o tronco do adversário. Já no sabre, tanto a ponta quanto a lâmina da arma quando tocadas no oponente garantem pontuação. São três armas: florete (masculina e feminina), espada (masculina e feminina) e sabre (masculina).

Confira o hotsite sobre os Jogos Paralímpicos Londres 2012

Rafael Brais, de Londres
Foto: Luciana Vermell/CPB
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: